quarta-feira, dezembro 31, 2008

Gostaria de escrever ou copiar um belo texto aos meus amigos,mas hoje é um dia complicado,com um pé aqui no computador e outro na cozinha,o tempo ficou curto.Afinal de contas a passagem de ano exige um ritual culinário,q eu acredito merecer o nosso carinho e cuidados pra que tudo esteja pronto,bonito e gostoso! Não é mesmo? Nos vemos em 2009!!!!!


Que venha 2009!!!
Que venha trazendo os ventos da paz,
Que traga as tempestades de sorte,
Que traga inundações de amor,
Que traga enchentes de alegrias,
Que chova muito dinheiro,
Que sejamos repletos de bençãos e muitas alegrias!
Que seja um ano ESPETACULAR!
Beijos
Pan

segunda-feira, dezembro 29, 2008

Eternamente

O texto abaixo é do livro que comecei a ler,Não te Deixarei Morrer,' David Crockett, de Miguel Souza Tavares,escritor nascido no Porto-Portugal.Este livro reúne pequenos textos,contos,crônicas que ao longo dos anos foram publicados na Revista
Máxima, noutros lugares e também alguns inéditos.Vale a leitura,viaja-se com o autor!


E escrevi o teu nome e o teu número de telefone numa página da agenda do mês de
Fevereiro. E, ao escrevê-lo, sabia que era uma despedida, mas todo o mês de Março nos
arrastámos na despedida, como caranguejos na maré vazia. Sem ti, lancei outras raízes,
construí pátios e terraços, fontes cujo som deveria apagar todos os silêncios, plantei um
pomar com cheiro a damasco, mandei fazer um banco de cal à roda de uma árvore para
olhar as estrelas no céu, um caminho no meio do olival por onde o luar pousaria à noite,
abóbadas de tijolo imaginadas pelo mais sábio dos arquitectos e até teias de aranha
suspensas do tecto, como se vigiassem a passagem do tempo. Nada disso tu viste, nada te
contei, nada é teu. Sozinhos, eu e a aranha pendurada na sua teia, contemplámo-nos
longamente, como quem se descobre, como quem se recolhe, como quem se esconde. Foi
assim que vi desfilar os anos, as paredes escurecendo, um pó de tijolo pousando entre as
páginas dos mesmos livros que fui lendo, repetidamente.
Heathcliff e Catarina Linton destroçados outra vez pela minúcia do tempo.
Como explicar-te como tudo isto se te tornou alheio, como tudo te pareceria agora
estranho, como nada do que foi teu vigia o teu hipotético regresso? Ulisses não voltará a
Ítaca e Penélope alguma desfará de noite a teia que te teceste.
E arranquei a página da agenda com o teu nome e o teu número de telefone. Veio a
seguir Abril e depois o Verão. Vi nascer a flor da tremocilha e a das buganvílias
adormecidas, vi rebentar o azul dos jacarandás em Junho, vi noites de lua cheia em que
todos os animais nocturnos se chamavam rãs, corujas e grilos, e um espesso calor sobre a
devassidão da cidade. E já nada disto, juro, era teu.
E foi assim que descobri que todas as coisas continuam para sempre, como um rio
que corre ininterruptamente para o mar, por mais que façam para o deter.
Sabes, quem não acredita em Deus, acredita nestas coisas, que tem como evidentes.
Acredita na eternidade das pedras e não na dos sentimentos; acredita na integridade da
água, do vento, das estrelas. Eu acredito na continuidade das coisas que amamos, acredito
que para sempre ouviremos o som da água no rio onde tantas vezes mergulhámos a cara,
para sempre passaremos pela sombra da árvore onde tantas vezes parámos, para sempre
seremos a brisa que entra e passeia pela casa, para sempre deslizaremos através do silêncio
das noites quietas em que tantas vezes olhámos o céu e interrogámos o seu sentido. Nisto
eu acredito: na veemência destas coisas sem princípio nem fim, na verdade dos sentimentos
nunca traídos.
E a tua voz ouço-a agora, vinda de longe, como o som do mar imaginado dentro de
um búzio. Vejo-te através da espuma quebrada na areia das praias, num mar de Setembro,
com cheiro a algas e a iodo. E de novo acredito que nada do que é importante se perde
verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos
outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia
ser meu para sempre.

sábado, dezembro 27, 2008

ESPELHO MEU, QUEM É MAIS LINDO DO QUE EU?



Olha aqui, Bush, meu filho... Se você não der um jeito na econo­mia do teu país, vai acabar me atrapalhando, porra...
Tu inva­de o Iraque, quebra o país, suja o nome da América e ainda quer me encher o saco, olha aqui, Bush - traduz Amorim-, TU é otário, não tem o jogo de cintura que eu tenho, não adianta sapatear, nem dan­çar, porra, Bush, se toca...
E TU também, ô Chávez, TU piensas que yo no sei que usted muer­re de inveja del meu prestigio e del Brasil, mas usted se f&*#de comigo porque yo no te ataco nunca... Eu te elogio, yo soy "TU cumpañero"...
Tua cara ficou branca, pien­sa que yo não vi, TU ficou abesta­lhado com meu cinismo, quan­do yo te apontei e disse: "Hugo Chávez aqui, meu irmão, é um Grande pacificador DA Améri­ca Latina!"...
Tu não esperava por essa, hein, tus lábios treme­ram, essa tua boca de Mussoli­ni índio, de queixada para ci­ma, abriu de surpresa com mi­nha genialidade política de te chamar de "Grande pacifica­dor", TU ameaçando a Colôm­bia de guerra, com tropas na fronteira e enchendo o rabo de grana com o petróleo que o Bush fez a cagada de aumen­tar o preço, hein?
Tu é filho bas­tardo do Bush, esse pai de to­das as imbecilidades do sécu­lo, é com TU mesmo, Bush - tra­duz, Amorim - isso: "pai de to­das as merdas" que acontecem no mundo hoje... Mas, Chávez, TU ficou besta comigo, hein, confessa: "TU es um pacificador... Um Bolívar!" Há há há ...
Meu Deus, como é maravi­lhoso ser eu! Eu posso virar o que quiser, que todo mundo me leva a sério. Como é bom ser eu!... Às vezes, tenho vontade de me comer a mim mesmo no banheiro... Que lindo!... 60 por cento de ibope, a economia vai bem, pois eu não sou besta e não mexi em nada que o FHC me deu de bandeja, esse otário do FHC me preparou a cama, fez tudo na economia geral e agora deito e rolo.
Agora, é só eu escu­lachar ele, ameaçar com os car­tões e pronto, ninguém lembra nem que ele fez o Plano Real...
Não deixei ninguém mexer na economia. Grande Palocci... Aquele Dirceu queria matá-lo; não deixei.
Descobri que a eco­nomia anda sozinha, enquanto a Dilma trabalha feito uma bóia-­fria. No fim do expediente, ela varre o Planalto e apaga a luz...
Depois, é só falar no PAC nos palanques. Ninguém viu es­se PAC, mas algum jornalista tem saco de ir conferir, pedir uma lista de obras? De modo que tudo vai Indo bem. "Virtual­mente." Eu aprendi isso com os intelectuais: "Simulacros pós-­modernos." Ha há há...
"E você aí, cumpanheiro Seve­rino Cavalcanti!!! Severino Ali sentado, meu povo, Palmas para ele! Foi traído pela oposição!"
Agora, vem cá, Severino ...Eu te elogiei porque preciso dos votos que TU tem ainda no PMDB, hein ...
E também para fu#&ER o Gabeira lá no Rio, ele que te enxotou da Câmara, por­que eu prefiro entregar o Rio para a Igreja Universal do Cri­vella do que para ele...
Agora, TU é um babaca mes­mo, hein? ... Comendo de graça no restaurante da Câmara por dez "milzinho"... Tu comia o quê? Macarrão, estrogonofe? Ahh, Severino, eu gosto de você porque você é o "antieu", TU é o pau-de-arara burro que em vez de dar gorjeta ao garçom TU le­vava gorjeta ... Há há há ... Gosto de olhar para você, para ver co­mo eu venci ... Eu sou f%#DA!!!
Você também, Renan ... Eu deixei você aparecer com essa cara de vítima atrás de mim e te elogiei porque também pre­ciso de votos do PMDB, mas TU é outro otário. Porra, TU não podia pagar normalmente a mulher? Tinha de ser propi­na? Tu é Rico paca, dono de uma cidade, TU parou o Con­gresso sete meses e eu tive de agüentar!! Só tenho inveja da mulher lá que TU chamou de "gestante"... Boa paca. E aí, conta, como é que rolava? Dis­so eu tenho inveja. Presidente não come ninguém...sou vigia­do o dia inteiro, eu e o Bush...
É isso, aí, Bushão - traduz aí, Amorim - "Porra, Bush, TU não come ninguém! Por isso, TU invadiu o Iraque!"...
Ai, meu Deus...que delí­cia...Eu posso tudo, eu virei um "Maquiavel Macunaíma", escreveu um idiota outro dia...Eu até gostei do apelido...
Eu tenho o design perfeito para isso. "Lula" é um Nome doce, carinhoso, familiar. "Lula" é fácil de entender. Eu sou o povo.
Sou um fenômeno de Fé. Quanto mais me denunciam, mais eu cresço. Posso tudo, posso mentir, preciso até da mentira para que o Sistema não caia, para que me faça su­cesso.
Eu minto em nome de uma verdade maior! Eu des­moralizei escândalos, vulgari­zei alianças, subverti tudo, inclusive a subversão. Eu po­nho qualquer chapéu.
Olha o que o babaca do Ja­bor escreveu outro dia: "Lula representa uma nova forma de 'bonapartismo', um poder vertical em torno de uma lide­rança carismática, cuja legiti­midade se funda na vontade do povo do qual ele seria o repre­sentante, acima dos políticos.
Estamos assistindo a um bona­partismo de vaselina."
Sei que ele é uma besta, mas aqui ele tem razão. Eu inventei isso.
Eu me sinto acima de todos vocês, acima das mesquinha­rias da política real. Ninguém pode ser contra mim, porque eu sou a "favor" de tudo. Não erro porque não faço nada. A econo­mia cresce e distribuo bolsas.... Arrasei a oposição, que não sabe a que se opor ...
Ninguém tem palavras para exprimir indigna­ção, ou melhor, ninguém tem mais indignação para exprimir em palavras. Consegui uma grande anestesia no País, satis­feito, mas que não sabe o que está perdendo, o que poderia ser realizado, reformado, com tanta grana entrando...
Mas eu não quero aporrinhação ...
E nos jornais e revistas per­guntam-me a causa de minha recente indignação, com tanto ibope. Perguntam por que eu defendo vagabundos?
Só digo a você, espelho meu, aqui, nesta madrugada no Alvo­rada, aqui, nu no espelho, agora que a Marisa está dormindo ... Eu sou milhares... eu sou legião, refletido em mil imagens...
De­fendo o indefensável porque te­nho a volúpia de dizer o impen­sável, privilégio dos "Césares". Eu estou acima da moralidade, se elogio o ladrão, eu purifico o cara, como uma bênção...
Confesso também, espelho meu, que eu, operário que ven­ceu, sem diploma, curto minha vingança e sonho tam­bém (ainda não decidi) com a aclamação total para um ter­ceiro mandato... Eu em 201O? ­Que achas, espelho meu?

Arnaldo Jabor (Estado de S. Paulo, 1/04/2008)

terça-feira, dezembro 23, 2008

UM NATAL DIFERENTE



Eu te desejo um Natal diferente.

Que os abraços apertados não sejam questão de data,
mas de sinceridade e de transparente amor.

Que os presentes dados e recebidos não contenham obrigação, mas leveza de coração.

Que as bênçãos da meia-noite não dependam de 1 minuto,
mas que venham para a vida toda.

Que a ceia não seja só de alimentos com bom tempero,
mas que tenha muitas pitadas de bons pensamentos.

Que a família, por maior ou menor que seja,
não apenas celebre a data com os melhores vinhos,
mas que celebre também os sagrados laços de sangue.

Que a árvore não esteja predestinada a ser
lançada ao lixo após as Festas, mas que seja tão
bem conservada quanto as mais verdes esperanças.

Que o presépio não só represente o nascimento
de Jesus, mas também o renascimento da criança
amorosa e inocente que ainda vive em ti.

Eu te desejo um Natal diferente,
e esse desejo vai a ti como um presente.


(Sílvia Schmidt)

sábado, dezembro 20, 2008

Sobre o Alzheimer

Roberto Goldkorn é psicólogo e escritor


Meu pai está com Alzheimer. Logo ele, que durante toda vida se dizia 'o Infalível'.. Logo ele, que um dia, ao tentar me ensinar matemática, disse que as minhas orelhas eram tão grandes que batiam no teto. Logo ele que repetiu, ao longo desses 54 anos de convivência, o nome do músculo do pescoço que aprendeu quando tinha treze anos e que nunca mais esqueceu: esternocleidomastóideo.

O diagnóstico médico ainda não é conclusivo, mas, para mim, basta saber que ele esquece o meu nome, mal anda, toma líquidos de canudinho, não consegue terminar uma frase, nem controla mais suas funções fisiológicas, e tem os famosos delírios paranóicos comuns nas demências tipo Alzheimer.

Aliás, fico até mais tranqüilo diante do 'eu não sei ao certo' dos médicos; prefiro isso ao 'estou absolutamente certo de que.....', frase que me dá arrepios.

E o que fazer... para evitarmos essas drogas?

Como?

Lendo muito, escrevendo, buscando a clareza das idéias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida'.

Meu conselho: é para vocês não serem infalíveis como o meu pobre pai; não cheguem ao topo nunca, pois dali, só há um caminho: descer. Inventem novos desafios, façam palavras cruzadas, forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia, principalmente as nootrópicas), mas correndo atrás dos vazios e lapsos.

Eu não sossego enquanto não lembro do nome de algum velho conhecido, ou de uma localidade onde estive há trinta anos. Leiam e se empenhem em entender o que está escrito, e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos.

Coloquem a palavra FELICIDADE no topo da sua lista de prioridades: 7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos nem mesmo tinham consciência disso.

Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro.
Invente novas receitas, experimente (não gosta de ir para a cozinha? Hum.... Preocupante). Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade. Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodca do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a personalidade roubada pelo Alzheimer.

Dicas para escapar do Alzheimer:

Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões.

Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que NEURÓBICA, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro. Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso; limitam o cérebro.

Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. Tente fazer um teste:

- use o relógio de pulso no braço direito;

- escove os dentes com a mão contrária da de costume;

- ande pela casa de trás para frente; (vi na China o pessoal treinando isso num parque);

- vista-se de olhos fechados;

- estimule o paladar, coma coisas diferentes;

- veja fotos de cabeça para baixo;

- veja as horas num espelho;

- faça um novo caminho para ir ao trabalho.

A proposta é mudar o comportamento rotineiro!

Tente, faça alguma coisa diferente com seu outro lado e estimule o seu cérebro. Vale a pena tentar!

Que tal começar a praticar agora, trocando o mouse de lado?

segunda-feira, dezembro 15, 2008

Faltou sapato!



Faltou sapato e pontaria tbm!
Confessa que você deu aquele sorrisinho de satisfação quando viu esse video!
Imaginem se fosse aqui no Brasil,com o Lula. Ia voar chinelos havaianas,pacotes de farofa,dentaduras,galinhas,etc rsrs

domingo, dezembro 14, 2008

BANHOS,SIMPATIAS E CURIOSIDADES PRA COMEÇAR BEM 2009

Banho mágico para atrair prosperidade financeira
Você vai precisar de um ramo de salsa, uma colher de sopa de pó de canela, uma noz-moscada ralada, uma colher de chá de mel e uma colher de chá de gengibre ralado. Prepare o chá tradicionalmente. Deixe amornar e depois coe. Tome seu banho normalmente e depois jogue lentamente essa mistura sobre o corpo. Seque-se sem o auxílio da toalha. Faça esse banho no último dia do ano e verá que dinheiro não vai faltar!
(Pelo sim pelo não...tempera-se!)


Para atrair sorte durante o ano todo I
Material necessário: uma garrafa de champagne ou cidra. No momento exato da passagem de ano, lave a calçada de sua casa com o champagne, sem derramar toda garrafa. Guarde um pouquinho e deixe-a durante sete dias junto à porta de sua casa, pelo lado de fora. Passado esse período, jogue-a fora, em água corrente.
Para atrair sorte o ano todo II
(Será q não pode beber o resto?Afinal é bom usar um champagne caro,pq mixaria atrai mixaria!)

Uma simpatia que já virou tradição é a do uso de roupas íntimas com determinadas cores, durante a virada do ano. Dizem que é uma das mais eficazes. Para quem quer atrair dinheiro e fartura, use peças amarelas ou douradas; as brancas atraem paz e felicidade; as vermelhas são ótimas para as grandes paixões. Para quem quer viver um grande amor, prefira as de cor rosa.
(Já usei todas as cores e nãoo funcionou!!! rsrs)

Simpatia da uva
No dia 31 de dezembro, à meia-noite em ponto, coma 12 uvas. Ao comer cada uma delas, mentalize saúde, paz, amor, união e prosperidade, para você e sua família. Cada uva representa um mês do ano. Desta forma você estará mentalizando todas estas coisas positivas para o ano todo. Depois, guarde os caroços onde achar melhor.

Para ter sorte no amor
Quando der meia-noite, cumprimente uma pessoa do sexo oposto. Mas tem que ser antes de qualquer outra pessoa!
("nummm intendí"...)

Magia para conquistar quem deseja
Esta magia pode ser feita durante o ano todo... Coloque uma folha de papel branco sobre um prato. Desenhe um coração do tamanho do fundo deste mesmo prato. Depois, recorte o desenho e escreva, nas três primeiras linhas, o nome da pessoa desejada. Em outras três linhas, escreva seu próprio nome. Ponha o desenho do coração no fundo do prato e derrame um pouco de mel sobre ele, juntamente com algumas pétalas de rosa branca. Acenda uma vela branca no meio do prato, deixando-a queimar totalmente. Quando a vela terminar de queimar, firme o pensamento na pessoa desejada. Guarde o prato durante uma semana. Feito isso, lave as pétalas e coloque-as dentro de um livro de sua preferência. O prato com o coração deverá ser deixado debaixo de uma árvore bem bonita!
(Mas é????)

Para arrumar namorado (a)
Na última semana de Dezembro, ferva 3 litros de água numa panela. Depois coloque sete flores de amor-perfeito, uma rosa vermelha, deixando abafado por cinco minutos. Após seu banho normal, pingue cinco gotas do seu perfume favorito, jogando a mistura no corpo, do pescoço para baixo. Deixe o corpo secar naturalmente. Feito isso, ponha uma roupa vermelha. As sobras do banho deverão ser embrulhadas num pedaço de jornal e jogadas no lixo.

Para arrumar um novo emprego
Escreva seu nome completo em um papel branco. Depois, pegue um copo Virgem e coloque o papel com seu nome dentro, acrescentando uma colher de açúcar ou mel de abelhas. Encha esse mesmo copo com água limpa e coloque num lugar alto por uma semana completa. Reze um Pai-Nosso e uma Ave-Maria todos os dias em frente ao copo. Quando arrumar o emprego, tome um banho e depois jogue a água do copo pelo corpo do pescoço para baixo. O copo deverá ser jogado fora, de preferência no mar.
(Se não arrumar o emprego vc não toma banho....só de raiva!)

Feliz Ano Novo!

As pessoas valorizam muito a festa de Ano Novo, porque sentem o desejo de se renovar. As comunidades antigas expressavam isso através de ritos: jogavam fora roupas e objetos, querendo eliminar o que, em suas vidas, estava "envelhecido" . No primeiro momento do ano novo, todos peregrinavam a uma montanha alta para ver uma paisagem nova ou banhavam-se, em um rio ou no mar, para acolher o tempo novo dado por Deus. Até hoje, os ritos que ocorrem nas praias brasileiras, em homenagem a Iemanjá, (nome que a religião dos Orixás dá à manifestação de Deus nas águas do mar), revelam este desejo de renovação.

COMIDINHAS QUE DÃO SORTE


LENTILHAS: uma colher de sopa é suficiente prá assegurar um ano inteiro de muita fatura à mesa. A origem desta supertição é italiana e foi trazida para o Brasil pelos imigrantes.

ROMÃS: para atrair dinheiro, coma sete partes, guardando as sementes na carteira.

BAGOS DE UVA: para os portugueses, comer 3, 7 ou a quantidade correspondente ao seu número de sorte garante prosperidade e fartura de alimentos. Para garantir também dinheiro, guarde as sementes na carteira ou na bolsa, até a troca do próximo Ano-Novo.

CARNE DE PORCO: deve ser o prato principal da ceia, servida à meia-noite. Como o porco fuça pra frente, garante armários cheios o ano todo. Evite o peru, que cisca para trás.

NOZES, AVELÃS, CASTANHAS E TÂMARAS: estas, trazidas para cá pelos imigrantes de origem árabe, são recomendadas para garantir fartura.

A MODA MUDA PRA DAR SORTE

CALCINHA OU CUECA NOVAS: Dão sorte no amor, porque deixam os mal-entendidos para trás. São recomendadas principalmente para quem está começando namoro, para garantir o futuro.
(hehehe se já tiver um amor,usa aquelas velharias mesmo...)

ROUPA BRANCA: é um hábito relativamente recente, trazido para o Brasil com a popularização das religiões africanas. O branco representa luz, pureza, bondade.

QUALQUER PEÇA AMARELA: pode ser uma peça íntima, um lenço, uma faixa ou um pequeno lacinho amarelo (que deve ficar sempre na sua bolsa). O amarelo representa o poder do ouro e, dizem, atrai dinheiro.

UMA NOTA DE DINHEIRO DENTRO DO SAPATO: os orientais dizem que a energia entra no nosso corpo pelos pés. Vai daí, o dinheiro no sapato atrai mais e mais riquezas.

LENÇÓIS NOVOS:
a dica é especial para recém-casados. Dizem que os lençóis novos, na primeira noite de ano, deixam as possíveis ameaças do ano passado na máquina de lavar. (CRUZ, 89).

A MEIA NOITE DEPOIS DOS ABRAÇOS, HÁ MUITO O QUE FAZER
PULAR SÓ COM O PÉ DIREITO.
Você estará atraindo boas coisas para a sua vida, pois, segundo a Bíblia, tudo que está à direita é bom.

JOGAR MOEDAS, da rua para dentro de casa (se você mora no térreo, por favor). Dizem que atrai riqueza para todos que moram no lugar.

DAR TRÊS PULINHOS, com uma taça de champanhe na mão, sem derramar uma gota. Depois, jogar todo o champanhe para trás, de uma vez só, sem olhar. Você deixa para trás tudo de ruim. E não se preocupe em molhar os outros: quem for atingido pelo champanhe terá sorte garantida o ano todo.

SUBIR NUM DEGRAU numa cadeira, enfim, em qualquer coisa num nível mais alto. Diz o folclore que isso dá impulso a sua vontade de subir na vida. Comece, é claro, com o pé direito.

FAZER BARULHO: é uma forma de afugentar os maus espíritos que os povos antigos praticavam. Vale apito, batucada, bater panelas, desde que seja exatamente à meia-noite. Dizem que não há mal que resista.

ACENDER VELAS NA PRAIA ou jogar rosas nos espelhos de água, em intenção de Iemanjá. A deusa africana protege seus fiéis, com saúde, amor e dinheiro o ano todo, dia o candomblé.
Há ainda o belo costume de receber o Ano Novo com fogos de artifícios, sinos tocando e muita música, tudo à meia-noite. Enfim os desejos, pedidos, simpatias e sonhos sonhados.

SUPERSTIÇÕES- Não é bom passar o Ano Novo com os bolsos vazios.
- Comer doze uvas verdes, à meia-noite do Ano Novo, para ter dinheiro em todos os meses do ano, também é bom.
- Guardar em lugar seguro, para ninguém achar, a tampa da garrafa de "champangne" usada na festa de Ano Novo, que tenha feito muito barulho, chama dinheiro.
- Defumar a casa, no fim do Ano e véspera do Ano Novo, com um defumador feito com carvão, xerém e açúcar, além de chamar a sorte e dinheiro, tira, também, o azar do ano velho.

- No dia de Reis (6 de janeiro), colocar três caroços de romã dentro da carteira, para ter dinheiro durante o Ano Novo.

É meia-noite no mundo, noite de 31 de dezembro. E, respeitadas as diferenças de fuso horário, promessas são feitas, desejos pensados, mal-entendidos superados. Momento mágico em que queremos acreditar que a mudança da folhinha no calendário pode dar um nossa vida. Aos nossos sonhos.
Se as superstições dão resultados ou não, não importa. A gente quer mais é começar o ano com o pé direito e, por pé direito, entenda-se muita festa e alegria. Mesa farta, música, amigos e parentes por perto, cada um de nós faz pequenas "mágicas" para garantir que o ano seja perfeito.

Finalmente, o Reveillon - (Acordar) - Pobres e ricos confraternizando a chegada do Ano Novo. Oferendas a Iemanjá são feitas em grande parte do litoral brasileiro. Como este costume, há também a simpatia das águas. Se você mora perto das águas, leve rosas brancas, perfume e muita moeda, jogando tudo com muita fé nas águas do mar.

Curiosidades de cada país

Áustria

Os austríacos têm o hábito de jogar chumbo derretido num copo com água no momento em que o relógio soa a zero hora de um novo ano. As figuras que surgem quando o chumbo esfria são guardadas pelas pessoas como um amuleto que irá ajudar na realização dos pedidos feitos na passagem do ano.

China

Na China o Ano Novo é celebrado durante seis semanas entre os meses de janeiro e fevereiro. Tradicionalmente, nesse período os chineses fazem uma bela faxina em suas casas para espantar os maus espíritos e atrair boa sorte. Na noite da véspera do novo ano, todas as luzes ficam acesas para representar calor humano, amizade e reconciliação. À meia-noite, há uma grande queima de fogos. Os chineses acreditam que o barulho do foguetório espanta os espíritos indesejáveis.

Dinamarca

Depois de uma ceia a base de peixes e batatas, os dinamarqueses aguardam ansiosamente pela meia-noite. Quando o relógio está prestes a soar as doze badaladas, todos na família sobem em cadeiras. Assim que dá meia-noite, pulam da cadeira para o novo ano e brindam com champanhe.

Escócia

Na Escócia, um dos costumes mais tradicionais da festa de Ano Novo é a de homens e mulheres que nunca se viram beijarem-se na boca. Some-se a isso o ainda mais tradicional hábito de beber uísque em toda e qualquer comemoração e está garantido um dos reveillons mais animados da Europa.
Na Escócia, existe uma superstição bem engraçada sobre a primeira visita que se recebe no ano. Se for um homem moreno, ótimo. É um bom presságio. Se for um sujeito ruivo, a visita é considerada um mau agouro. Mas eles acreditam que azar mesmo terá aquele que abrir as portas para uma mulher.
Ainda os escoceses: enquanto todos os países de língua inglesa chamam a festa de reveillon de New Year's Eve ("véspera de ano novo"), na Escócia a data é conhecida como Hogmanay, que vem do gaélico oge maidne ("nova manhã").

França

Na França, as pessoas costumam preparar ostras e diversos outros frutos do mar para a ceia de Ano Novo.

Índia

Na Índia, existem mais de 12 calendários religiosos. No Norte, o ano começa a Festa de Dîwâlî, no outuno. Os indianos colocam luzes por todas as partes.

Portugal


Um dos costumes dos portugueses é sair às janelas das casas batendo panelas para festejar a chegada do novo ano.
(Só não convém chamá-los de "paneleiros" , o mesmo que "bicha" para nós.)

Tailândia

O Ano Novo começa na metade de abril.

Vietnã

Os vietnamitas comemoram o Ano Novo, que eles chamam de Tet, no dia 10 de fevereiro. Nessa data, todos acordam cedo e vão à igreja. As mulheres vestem vermelho e amarelo (porque são as cores da bandeira do país) e os homens usam roupas pretas. Na igreja, comem um bolo especial, feito com arroz, feijão e carne de porco. Depois de meia hora, são distribuídos os "envelopes vermelhos" para as crianças, cada um com 10 ou 20 dólares dentro.

Bem,é isso aí pessoal,o texto me foi enviado por e-mail e veio sem nenhum crédito autoral e tirando alguns palpites meus( q diga-se de passagem,ninguém pediu,mas eu pus assim mesmo pq o blog é meu...rsrrs)Pra quem acredita ou não o importante é que agradeçamos por tudo que temos , quem temos e tudo que recebemos em 2008 e que nossas esperanças e desejos se renovem pro Ano que vem surgindo,novinho em folha!

quinta-feira, dezembro 11, 2008

CRISE NO NATAL?


"DIZEM QUE A CRISE ESTÁ TÃO VIOLENTA QUE NEM AQUELAS PESSOAS QUE NÃO TEM O COSTUME DE PAGAR ESTÃO COMPRANDO."

Segredos revelados por uma mulher!

Eu tive orgasmos múltiplos só de ler isso aqui! afff rsrsrs


Em geral os conselhos relacionados ao assunto raramente rendem o sucesso esperado. Mas não é o caso destas cinco técnicas infalíveis. Quer deixar sua parceira "louquinha" de prazer? Comece seguindo estes conselhos. (Atenção: Segredos revelados por uma mulher.)

Técnica nº1 : Mãos Molhadas

Sim, a técnica das mãos molhadas. Certamente a mais popular entre as mulheres. Tão simples. Tão excitante. Você vai deixá-la completamente sem fôlego:

* Faça sua parceira sentar-se em uma cadeira confortável na cozinha. Certifique-se que ela consegue ver muito bem tudo que você faz.
* Encha a pia da cozinha com água e adicione algumas gotas de detergente para louça com aroma. (Existem muitos aromas que podem ser utilizados -maçã, limão, lavanda - escolha o que quiser. Se estiver em dúvida, experimente o 'neutro').
* Segurando uma esponja macia , submerja suas mãos na água e sinta sua pele ser envolvida pelo líquido até que a esponja esteja bem molhada..
* Agora, movendo-se devagar e gentilmente, pegue um prato sujo do jantar, coloque-o dentro da pia e esfregue a esponja em toda a superfície do prato. Vá esfregando com movimentos circulares até que o prato esteja limpo.
* Enxague o prato com água limpa e coloque-o para secar. Repita com toda a louça do jantar até que sua parceira esteja gemendo de prazer.

Técnica nº2: Vibrando pela Sala

Esta técnica utiliza o que para muitas mulheres é considerado um "brinquedinho". É um pouco mais difícil do que a primeira, mas com algum treino você vai fazer com que sua parceira grite de prazer.

* Cuidadosamente apanhe o aspirador de pó no lugar onde ele fica guardado. Seja gentil, demonstre a ela que você sabe o que está fazendo.
* Ligue-o na tomada, aperte os botões certos na ordem correta.
* Vagarosamente vá movendo-se para frente e para trás, para frente e para trás... por todo o carpete da sala. Você saberá quando deve passar para uma nova área.
* Vá mudando gradativamente de lugar. Repita quantas vezes seja necessário até atingir os resultados.

Técnica n°3 : A Camiseta Molhada

Este joguinho é bem fácil, embora você precise de mente rápida e reflexos certeiros. Se você for capaz de administrar corretamente a agitação e a vibração do processo, sua parceira falará de sua perfomance a todas as amigas dela.

* Você precisará de duas pilhas de roupas sujas. Uma com as roupas brancas, e outra com as coloridas.
* Encha a máquina de lavar com água e vá derramando gentilmente o sabão em pó dentro dela (para deixar a mulher ofegante, use exatamente a quantidade recomendada pelo fabricante).
* Agora, sensualmente coloque as roupas brancas na máquina... uma de cada vez.... devagar. Feche a tampa e ligue o 'ciclo completo'.
* Enquanto você vê sua companheira babar de desejo por você, essa é uma ótima oportunidade para pôr em prática a Técnica nº2.
* Ao fim do ciclo, retire as roupas da máquina e estenda-as para secar. Repita a operação com as roupas coloridas..

Atenção: Se nesse ponto ela começar a gritar algo como: - "Sim! Sim! Ai! Isso! Ai mesmo! Oh meu Deus! Não pára! Não pára não!" Não pare. Continue até que ela esteja exausta de prazer.

Técnica nº4: O que sobe, desce

Esta é uma técnica muito rapidinha. Para aqueles momentos em que você quer surpreendê-la com um toque de satisfação e felicidade. Pode ter certeza, ela não vai resistir.

* Ao ir ao banheiro, levante o assento do vaso. Ao terminar, abaixe novamente.
* Faça isso todas as vezes.
* Ela vai precisar de atendimento médico de tanto prazer.

Técnica nº5: Gratificação Total

Cuidado: colocar em prática esta técnica pode levar sua companheira a um tal estado de sublimação que será difícil depois acalmá-la, podendo causar riscos irreversíveis a saúde da mulher.

* Esta técnica leva algum tempo para aperfeiçoar. Empenhe-se com afinco. Experimente sozinho algumas vezes durante a semana e tente surpreendê-la numa sexta-feira à noite. Funciona melhor se ela trabalha fora e chega cansada em casa.
* Aprenda a fazer uma refeição completa. Seja bom nisso.
* Quando ela chegar em casa, convença-a a tomar um banho relaxante (de preferência aromático em uma banheira de água morna que você já preparou).
* Enquanto ela está lá, termine o jantar que você já adiantou antes dela chegar em casa.
* Após ela estar relaxada pelo banho e saciada pelo jantar, proceda com a Técnica nº1.
* Preste atenção nela pois o estado de satisfação será extremamente alto, podendo causar coma repentino.

terça-feira, dezembro 09, 2008

De tudo o que ele me deu, o melhor foi um pé na bunda.



Depois de um bom tempo dizendo que eu era a mulher da vida dele, um belo dia eu recebo um e-mail dizendo "olha, não dá mais".

Tá certo que a gente tava quase se matando e que o namoro já tinha acabado mesmo, mas não se termina nenhuma história de amor (e eu ainda o amava muito) com um e-mail, não é mesmo?

Liguei pra tentar conversar e terminar tudo decentemente e ele respondeu "mas agora eu to comendo um lanche com amigos".

Enfim, fiquei pra morrer algumas semanas até que decidi que precisava ser uma mulher melhor para ele.

Quem sabe eu ficando mais bonita, mais equilibrada ou mais inteligente, ele não voltava pra mim?

Foi assim que me matriculei simultaneamente numa academia de ginástica, num centro budista e em um curso de cinema. Nos meses que se seguiram eu me tornei dos seres mais malhados, calmos, espiritualizados e cinéfilos do planeta.

E sabe o que aconteceu?

Nada, absolutamente nada, ele continuou não lembrando que eu existia.

Aí achei que isso não podia ficar assim, de jeito nenhum, eu precisava ser ainda melhor pra ele, sim, ele tinha que voltar pra mim de qualquer jeito.

Decidi ser uma mulher mais feliz, afinal, quando você é feliz com você mesma, você não põe toda a sua felicidade no outro e tudo fica mais leve. Pra isso, larguei de vez a propaganda, que eu não suportava mais, e resolvi me empenhar na carreira de escritora, participei de vários livros, terminei meu próprio livro, ganhei novas colunas em revistas, quintupliquei o número de leitores do meu site e nada aconteceu.

Mas eu sou taurina com ascendente em áries, lua em gêmeos e filha única! Eu não desisto fácil assim de um amor, e então resolvi que eu tinha que ser uma super ultra mulher para ele, só assim ele voltaria pra mim.

Foi então que passei 35 dias na Europa, exclusivamente em minha companhia, conhecendo lugares geniais, controlando meu pânico em estar sozinha e longe de casa, me tornando mais culta e vivida.

Voltei de viagem e tchân, tchân, tchân, tchân: nem sinal de vida.

Comecei um documentário com um grande amigo, aprendi a fazer strip, cortei meu cabelo 145 vezes, aumentei a terapia, li mais uns 30 livros, ajudei os pobres, rezei pra Santo Antonio umas 1.000 vezes, torrei no sol, fiz milhares de cursos de roteiro, astrologia e história, aprendi a nadar, me apaixonei por praia, comprei todas as roupas mais lindas de Paris.

Como última cartada para ser a melhor mulher do planeta, eu resolvi ir morar sozinha.

Aluguei um apartamento charmoso, decorei tudo brilhantemente, chamei amigos para a inauguração, servi bom vinho e comidinhas feitas, claro, por mim, que também finalmente aprendi a cozinhar.

Resultado disso tudo: silêncio absoluto.

O tempo passou, eu continuei acordando e indo dormir todos os dias querendo ser mais feliz para ele, mais bonita para ele, mais mulher para ele.

Até que algo sensacional aconteceu: Um belo dia eu acordei tão bonita, tão feliz, tão realizada, tão mulher que eu acabei me tornando mulher demais para ele.

Ele quem mesmo?

(Um texto de Tati Bernardi)

terça-feira, dezembro 02, 2008

Crise?

"Um Homem vivia na beira da estrada e vendia cachorros-quentes. Não tinha rádio e, por deficiência de vista, não podia ler jornais, mas, em compensação, vendia bons cachorros-quentes. Colocou um cartaz na beira da estrada, anunciando a mercadoria, e ficou por ali, gritando quando alguém passava: - Olha o cachorro-quente especial!!
E as pessoas compravam. Com isso, aumentou os pedidos de pão e salsichas, e acabou construindo uma boa mercearia. Então, mandou buscar o filho, que estudava na Universidade, para ajudá-lo a tocar o negócio, e alguma coisa aconteceu. O filho veio e disse: - Papai, o senhor não tem ouvido o rádio? Não tem lido jornais? Há uma crise muito séria, e a situação internacional é perigosíssima!

Diante disso o pai pensou: - Meu filho estudou na Universidade! Ouve rádio e lê jornais, portanto, deve saber o que está dizendo!

E então reduziu os pedidos de pão e salsichas, tirou o cartaz da beira da estrada, e não ficou por ali, apregoando os seus cachorros quentes. As vendas caíram do dia para noite, e ele disse ao filho, convencido: - Você tinha razão, meu filho, a crise é muito séria!"

Texto original de um anúncio da Quaker State Metals Co., publicado em 24/02/58 e divulgado pela agência ELLCE, de São Paulo, em novembro de 1990.Foi publicado tbm na Revista Quatro Rodas na edição 366 de janeiro de 1991 com o título "Não deixe que lhe tirem o cachorro quente"


Se refletirmos um bocadinho veremos que há muitos mensageiros com "más notícias",temos o hábito de procurar pelas "más notícias",dar muita atenção as "más notícias",tudo são "más notícias" e esquecemos de realizar o nosso melhor,nossa excelência,o que gostamos de fazer com alegria e amor.Enfim,nossas "boas notícias"
Não devemos dar apoio àqueles que usam justificar seus fracassos pessoais e profissionais,suas desonestidades,falta de ética,amarguras,invejas,etc,etc.
Se isso acontecer...dexaremos que mexam em nosso cachorro quente especial!
Beijos da amiga Pan!

GUERNICA 3D

Todos conhecem "Guernica", um painel pintado a óleo com 782 x 351 cm, que Pablo Picasso apresentou em 1937 na Exposição Internacional de Paris.
A tela, em preto e branco, representa o bombardeio sofrido pela cidade espanhola de Guernica em 26 de Abril de 1937 por aviões alemães e atualmente está exposta no Centro Nacional de Arte Rainha Sofia, em Madrid.
O pintor, que morava em Paris na época, soube do massacre pelos jornais e pintou as pessoas, animais e edifícios destruídos pela força aérea nazista tal como os imaginou.
Agora uma artista nova-iorquina, Lena Gieseke, que domina as mais modernas técnicas de infografia digital, decidiu propor uma versão 3D da célebre obra e colocá-la na net sob a forma de um vídeo (ver link no final do texto).
O resultado é fascinante e permite-nos visualizar detalhes que de outro modo nos passariam despercebidos.
Esta técnica inovadora revela-se um instrumento poderoso para compreender melhor a forma de trabalhar do pintor e até a maneira de como funcionava a sua imaginação.


http://www.lena-gieseke.com/guernica/movie.html

HÁ MAIS DE 200 ANOS!

"Acredito que as instituições bancárias são mais perigosas para as nossas liberdades do que o levantamento de exércitos.Se o povo americano alguma vez permitir que os bancos privados controlem a emissão da sua moeda,primeiro pela inflação, e depois pela deflação,os bancos e as empresas que crescerão a roda dos bancos despojarão o povo de toda a propriedade até os seus filhos acordarem sem abrigo no continente que os seus pais conquistaram."
Thomas Jefferson - Washington,DC-1802

segunda-feira, dezembro 01, 2008

A Honra Também Se Ensina

É comum, em nossos dias, ouvirmos reclamações por parte de pessoas quese sentiram desrespeitadas em seus direitos.
É o médico que marca uma hora com o paciente e o deixa esperando por longo tempo, sem dar satisfação.
É o advogado que assume uma causa e depois não lhe dá o encaminhamento necessário, deixando o cliente emsituação difícil.
É o contador que se compromete perante a empresa em providenciar todosos documentos exigidos por lei e,passados alguns meses, a empresa é autuada por irregularidades que este diz desconhecer.
É o engenheiro que toma a responsabilidade de uma obra, que mais tarde começa a ruir, sem que este assumaa parte que lhe diz respeito.
É o político que promete mundos e fundos e, depois de eleito, ignora a palavra empenhada junto aos seus eleitores.
Esses e outros tantos casos acontecem com freqüência nos dias atuais.
É natural que as pessoas envolvidas em tais situações, exponham a sua indignação junto à sociedade, e reclamem os seus direitos perante a justiça.
Todavia, vale a pena refletirmos um pouco sobre a origem dessa falta de honradez por parte de alguns cidadãos.
Temos de convir que todos eles passaram pela infância e, em tese,podemos dizer que não receberam as primeiras lições de honra como deveriam.
Quando os filhos são pequenos, não damos a devida atenção às suas más inclinações ou, o que é pior, as incentivamos com o próprio exemplo.
Se nosso filho desrespeita os horários estabelecidos, não costumamos cobrar dele uma mudança de comportamento.
Se prometem alguma coisa e não cumprem, não lhes falamos sobre a importância da palavra de honra.
Assim, a palavra empenhada não é cumprida, e nós não fazemos nada para que seja.
Ademais, há pais que são os próprios exemplos de desonra. Prometem e não cumprem. Dizem que vão fazer enão fazem. Falam, mas a sua palavra não tem o peso que deveria.
É importante que pensemos a respeito das causas antes de reclamar dos efeitos. É imprescindível que passemos aos filhos lições de honradez.
Ensinar aos meninos que as irmãs dos outros devem ser respeitadas tanto quanto suas próprias irmãs.
Que a palavra sempre deve ser honrada por aquele que a empenha.
Ensinar o respeito aos semelhantes, não os fazendo esperar horas e horas para só depois atender como que estivéssemos fazendo um grande favor.
Enfim, ensinar-lhes a fazer aos outros o que gostariam que os outros lhes fizessem, conforme orientou Jesus.
Não há efeito sem causa. Todo efeito negativo, tem uma causa igualmente negativa.
Por essa razão, antes de reclamar dos efeitos, devemos pensar se não estamos contribuindo com as causas,direta ou indiretamente.

Equipe de Redação do Momento Espírita.

terça-feira, novembro 25, 2008

Notícias do dia!

A situação dos mercados financeiros é tão má que as mulheres estão outra vez a Casar por Amor!!!

domingo, novembro 23, 2008

Don´t miss this speech...It´s worth to hear it till its end....



Discurso proferido por Steve Jobs, CEO da Pixar e da Apple, para os formandos da faculdade de Stanford, na Califórnia, no ano de 2005. Com legendas em Português do Brasil.

quinta-feira, novembro 20, 2008

Clara Ferreira Alves

Mudam-se os países e os personagens e a conversa é sempre a mesma!
Não nos parece familiar?

Não admira que num país assim emerjam cavalgaduras, que
chegam ao topo, dizendo ter formação, que nunca adquiriram, que usem
dinheiros públicos (fortunas escandalosas) para se promoverem pessoalmente
face a um público acrítico, burro e embrutecido. Este é um país em que a
Câmara Municipal de Lisboa, desde o 25 de Abril distribui casas de RENDA
ECONÓMICA - mas não de construção económica - aos seus altos funcionários e
jornalistas, em que estes últimos, em atitude de gratidão passaram a esconder
as verdadeiras notícias e passaram a "prostituir-se" na sua dignidade pofissional, a troco de participar nos roubos de dinheiros públicos, destinados a gente carenciada mas mais honesta que estes bandalhos.

Em dado momento a actividade do jornalismo constituiu-se como O VERDADEIRO PODER. Só pela sua acção se sabia a verdade sobre os podres forjados pelos políticos e pelo poder judicial. Agora contínua a ser o VERDADEIRO PODER mas senta-se à mesa dos corruptos e com eles partilha os despojos, rapando os ossos ao esqueleto deste povo burro e embrutecido. Para garantir que vai continuar burro o grande cavallia (que em português significa cavalgadura) desferiu o golpe de morte ao ensino público e coroou a acção com a criação das Novas Oportunidades. Gente assim mal formada vai
aceitar tudo e o país será o pátio de recreio dos mafiosos.

A justiça portuguesa não é apenas cega, é surda, muda,
coxa e marreca -Clara Ferreira Alves - Expresso

Portugal tem um défice de responsabilidade civil, criminal e moral muito maior do que o seu défice financeiro, e nenhum português se preocupa com isso apesar de pagar os custos da morosidade, do secretismo, do encobrimento, do compadrio e da corrupção. Os portugueses, na sua infinita e pacata desordem existencial, acham tudo
"normal" e encolhem os ombros. Por uma vez gostava que em Portugal alguma coisa tivesse um fim, ponto final, assunto arrumado. Não se fala mais nisso. Vivemos no país mais inconclusivo do mundo, em permanente agitação sobre tudo e sem concluir nada.

Desde os Templários e as obras de Santa Engrácia, que se sabe que, nada acaba em Portugal, nada é levado às últimas consequências, nada é definitivo e tudo é improvisado, temporário, desenrascado.

Da morte de Francisco Sá Carneiro e do eterno mistério que a rodeia, foi crime, não foi crime, ao desaparecimento de Madeleine McCann ou ao caso Casa Pia, sabemos de antemão que nunca saberemos o fim destas histórias, nem o que verdadeiramente se passou nem quem são os criminosos ou quantos crimes houve.

Tudo a que temos direito são informações caídas a conta-gotas, pedaços de
enigma, peças do quebra-cabeças. E habituámo-nos a prescindir de apurar a
verdade porque intimamente achamos que não saber o final da história é uma coisa normal em Portugal e que este é um país onde as coisas importantes são "abafadas", como se vivêssemos ainda em ditadura.

E os novos códigos Penal e de Processo Penal em nada vão mudar este estado de coisas. Apesar dos jornais e das televisões, dos blogs, dos computadores e da Internet, apesar de termos acesso em tempo real ao maior número de notícias de sempre, continuamos sem saber nada, e esperando nunca vir a saber com toda a naturalidade.

Do caso Portucale à Operação Furacão, da compra dos submarinos às escutas ao primeiro-ministro, do caso da Universidade Independente ao caso da Universidade Moderna, do Futebol Clube do Porto ao Sport Lisboa Benfica, da corrupção dos árbitros à corrupção dos autarcas, de Fátima Felgueiras a Isaltino Morais, da Braga Parques ao grande empresário Bibi, das queixas tardias de Catalina Pestana às de João Cravinho, há por aí alguém que acredite que algum destes secretos arquivos e seus possíveis e alegados, muitos alegados crimes, acabem por ser investigados, julgados e devidamente punidos?

Vale e Azevedo pagou por todos.

Quem se lembra dos doentes infectados por acidente e negligência de Leonor Beleza com o vírus da sida?

Quem se lembra do miúdo electrocutado no semáforo e do outro afogado num parque aquático?

Quem se lembra das crianças assassinadas na Madeira e do mistério dos crimes imputados ao padre Frederico?

Quem se lembra que um dos raros condenados em Portugal, o mesmo padre Frederico, acabou a passear no Calçadão de Copacabana?

Quem se lembra do autarca alentejano queimado no seu carro e cuja cabeça foi roubada do Instituto de Medicina Legal?

Em todos estes casos, e muitos outros, menos falados e tão sombrios e enrodilhados como estes, a verdade a que tivemos direito foi nenhuma.

No caso McCann, cujos desenvolvimentos vão do escabroso ao incrível, alguém acredita que se venha a descobrir o corpo da criança ou a condenar alguém?

As últimas notícias dizem que Gerry McCann não seria pai biológico da criança, contribuindo para a confusão desta investigação em que a Polícia espalha rumores e indícios que não têm substância.

E a miúda desaparecida em Figueira? O que lhe aconteceu? E todas as crianças desaparecida antes delas, quem as procurou?

E o processo do Parque, onde tantos clientes buscavam prostitutos, alguns menores, onde tanta gente "importante" estava envolvida, o que aconteceu?

Arranjou-se um bode expiatório, foi o que aconteceu.

E as famosas fotografias de Teresa Costa Macedo? Aquelas em que ela reconheceu imensa gente "importante", jogadores de futebol, milionários, políticos, onde estão? Foram destruídas? Quem as destruiu e porquê?

E os crimes de evasão fiscal de Artur Albarran mais os negócios escuros do grupo Carlyle do senhor Carlucci em Portugal, onde é que isso pára?

O mesmo grupo Carlyle onde labora o ex-ministro Martins da Cruz, apeado por causa de um pequeno crime sem importância, o da cunha para a sua filha.

E aquele médico do Hospital de Santa Maria, suspeito de ter assassinado doentes por negligência? Exerce medicina?

E os que sobram e todos os dias vão praticando os seus crimes de colarinho branco sabendo que a justiça portuguesa não é apenas cega, é surda, muda,coxa e marreca.

Passado o prazo da intriga e do sensacionalismo, todos estes casos são arquivados nas gavetas das nossas consciências e condenados ao esquecimento.

Ninguém quer saber a verdade. Ou, pelo menos, tentar saber a verdade.

Nunca saberemos a verdade sobre o caso Casa Pia, nem saberemos quem eram as redes e os "senhores importantes" que abusaram, abusam e abusarão de crianças em Portugal, sejam rapazes ou raparigas, visto que os abusos sobre meninas ficaram sempre na sombra.

Existe em Portugal uma camada subterrânea de segredos e injustiças , de protecções e lavagens , de corporações e famílias , de eminências e reputações, de dinheiros e negociações que impede a escavação da verdade.

Este é o maior fracasso da democracia portuguesa

Clara Ferreira Alves - "Expresso"

HOJE É TEMPO DE SER FELIZ!



A vida é fruto da decisão de cada momento. Talvez seja por isso, que a idéia de plantio seja tão reveladora sobre a arte de viver.

Viver é plantar. É atitude de constante semeadura, de deixar cair na terra de nossa existencia as mais diversas formas de sementes.

Cada escolha, por menor que seja, é uma forma de semente que lançamos sobre o canteiro que somos. Um dia, tudo o que agora silenciosamente plantamos, ou deixamos plantar em nós,será plantação que poderá ser vista de longe...

Para cada dia, o seu empenho. A sabedoria bíblica nos confirma isso, quando nos diz que 'debaixo do céu há um tempo para cada coisa!'

Hoje, neste tempo que é seu, o futuro está sendo plantado. As escolhas que você procura, os amigos que você cultiva, as leituras que você faz, os valores que você abraça, os amores que você ama, tudo será determinante para a colheita futura.

Felicidade talvez seja isso: alegria de recolher da terra que somos, frutos que sejam agradáveis aos olhos!

Infelicidade, talvez seja o contrário.

O que não podemos perder de vista é que a vida não é real fora do cultivo. Sempre é tempo de lançar sementes... Sempre é tempo de recolher frutos. Tudo ao mesmo tempo. Sementes de ontem, frutos de hoje, Sementes de hoje, frutos de amanhã!

Por isso, não perca de vista o que você anda escolhendo para deixar cair na sua terra. Cuidado com os semeadores que não lhe amam. Eles têm o poder de estragar o resultado de muitas coisas.

Cuidado com os semeadores que você não conhece. Há muita maldade escondida em sorrisos sedutores...

Cuidado com aqueles que deixam cair qualquer coisa sobre você, afinal, você merece muito mais que qualquer coisa.

Cuidado com os amores passageiros... eles costumam deixar marcas dolorosas que não passam...

Cuidado com os invasores do seu corpo... eles não costumam voltar para ajudar a consertar a desordem...

Cuidado com os olhares de quem não sabe lhe amar... eles costumam lhe fazer esquecer que você vale à pena...

Cuidado com as palavras mentirosas que esparramam por aí... elas costumam estragar o nosso referencial da verdade...

Cuidado com as vozes que insistem em lhe recordar os seus defeitos.. elas costumam prejudicar a sua visão sobre si mesmo.


Não desanime de você, ainda que a colheita de hoje não seja muito feliz.

Não coloque um ponto final nas suas esperanças. Ainda há muito o que fazer, ainda há muito o que plantar, e o que amar nessa vida.

Ao invés de ficar parado no que você fez de errado, olhe para frente, e veja o que ainda pode ser feito...

A vida ainda não terminou. E já dizia o poeta 'que os sonhos não envelhecem...'

Vai em frente. Sorriso no rosto e firmeza nas decisões.

Deus resolveu reformar o mundo, e escolheu o seu coração para iniciar a reforma.

Isso prova que Ele ainda acredita em você. E se Ele ainda acredita, quem sou eu pra duvidar... (?)

(Pe.Fábio de Melo)

Conselhos para melhorar a qualidade de vida!

As universidades de Harvard e Cambridge publicaram recentemente um
compêndio com conselhos saudáveis
para melhorar a qualidade de vida de forma prática e habitual.


1- um copo de suco de laranja diariamente para aumentar o ferro e repor a
vitamina C.

2- salpicar canela no café (mantém baixo o colesterol e estáveis os níveis de açúcar no
sangue).

3- trocar o pãozinho tradicional pelo pão integral que tem quase 4 vezes mais fibra, 3 vezes mais zinco e quase 2 vezes mais ferro que tem o pão branco.

4- mastigar os vegetais por mais tempo. Isto aumenta a quantidade de
químicos anticancerígenos liberados no corpo. Mastigar libera sinigrina. E quanto menos se cozinham os
vegetais, melhor efeito preventivo têm.

5- adotar a regra dos 80%: servir-se menos 20% da comida que ia ingerir
evita transtornos gastrintestinais, prolonga a vida e reduz o risco de diabetes e ataques de
coração.

6- o futuro está na laranja, que reduz em 30% o risco de câncer de pulmão.

7- fazer refeições coloridas como o arco-íris. Comer
uma variedade de vermelho, laranja, amarelo, verde, roxo e branco em frutas e
vegetais, cria uma melhor mistura de antioxidantes, vitaminas e minerais.

8- comer pizza. Mas escolha as de massa fininha. O Licopene, um antioxidante dos tomates pode inibir e ainda reverter o crescimento dos tumores; e ademais é melhor absorvido pelo corpo quando os tomates estão em molhos para massas ou para pizza..

9-limpar sua escova de dentes e trocá-la regularmente. As escovas podem espalhar gripes e resfriados e outros germes. Assim, é recomendado lavá-las com água quente pelo menos quatro vezes à semana (aproveite o banho no chuveiro), sobretudo após doenças quando devem ser mantidas separadas de outras escovas.

10- realizar atividades que estimulem a mente e fortaleçam sua memória... Faça alguns testes ou quebra-cabeças, palavras-cruzadas, aprenda um idioma, alguma habilidade nova... Leia um livro e memorize parágrafos.

11- usar fio dental e não mastigar chicletes.Acreditem ou não, uma pesquisa deu como resultado que as pessoas que mastigam chicletes têm mais possibilidade de sofrer de arteriosclerose, pois tem os vasos sanguíneos mais estreitos, o que pode preceder a um ataque do coração. Usar fio dental pode acrescentar seis anos a sua idade biológica porque remove as bactérias que
atacam aos dentes e o corpo.

12- rir. Uma boa gargalhada é um "mini-workout', um pequeno exercício físico: 100
a 200 gargalhadas equivalem a 10 minutos de corrida. Baixa o estresse e acorda
células naturais de defesa e os anticorpos.

13- não descascar com antecipação. Os vegetais ou frutas, sempre frescos, devem ser cortados e
descascados na hora em que forem consumidos. Isso aumenta os níveis de
nutrientes contra o câncer.

14- ligar para seus parentes/pais de vez em quando. Um estudo da Faculdade de Medicina
de Harvard concluiu que 91% das pessoas que não mantém um laço afetivo com seus entes queridos,
particularmente com a mãe, desenvolvem alta pressão, alcoolismo ou doenças cardíacas em idade temporã.

15- desfrutar de uma xícara de chá. O chá comum contém menos níveis de antioxidantes que o chá verde, e beber só uma xícara diária desta infusão diminui o risco de doenças coronárias. Cientistas israelenses também concluíram que beber chá aumenta a sobrevida depois de ataques ao coração.

16- ter um animal de estimação. As pessoas que não têm animais domésticos sofrem mais
de estresse e visitam o médico regularmente, dizem os cientistas da Cambridge University. Os mascotes fazem você sentir se otimista, relaxado e isso baixa a pressão do sangue. Os cães são os melhores, mas até um peixinho dourados pode causar um bom resultado.

17- colocar tomate ou verdura frescas no sanduíche. Uma porção de tomate por dia baixa o risco de doença coronária em 30%, segundo cientistas da Harvard Medical School.

18-reorganizar a geladeira. As verduras em qualquer lugar de sua geladeira perdem
substâncias nutritivas, porque a luz artificial do equipamento destrói os flavonóides que combatem o câncer que todo vegetal tem. Por isso é melhor usar á área reservada a ela, aquela caixa bem embaixo.

19- comer como um passarinho. A semente de girassol e as sementes de sésamo nas saladas e cereais são nutrientes e antioxidantes. E comer nozes entre as refeições reduz o risco de diabetes. 20- e, por último, um mix de pequenas dicas para alongar a vida:

20-comer chocolate. Duas barras por semana estendem um ano a vida. O amargo é
fonte de ferro, magnésio e potássio.

21- pensar positivamente. Pessoas otimistas podem viver até 12 anos
mais que os pessimistas, que ademais pegam gripes e resfriados mais facilmente.

22- ser sociável. Pessoas com fortes laços sociais ou redes
de amigos têm vidas mais saudáveis que as pessoas solitárias ou que só têm
contato com a família.

23- conhecer a si mesmo. Os verdadeiros crentes e aqueles que priorizam o 'ser' sobre
o 'ter' têm 35% de probabilidade de viver mais tempo.

Uma vez incorporados, os conselhos, facilmente tornam-se hábitos... É exatamente o que diz uma certa frase de Sêneca:''Escolha a melhor forma de viver e o costume a tornará agradável !"

sábado, novembro 08, 2008

Poesia do Adeus




ADEUS
Tanto te quis, em vão,

Tanto te esperei, te chamei e não viestes.

Foi tanta a demora que nosso tempo se esgotou.

Chegou a hora do adeus.

Que os amigos se separem,

Que toda a esperança se desfaça,

Que todos os sonhos se desmanchem,

Que todos os nós se façam na garganta,

Que toda a tristeza do mundo corte, bem fundo,

Que toda a saudade se faça irremediável,

Que todo o chorar se torne inconsolável.



Tanto te quis, em vão,

Tanto te esperei, te chamei e não viestes.

Foi tanta a demora que nosso tempo se esgotou.

Que teus olhos se fechem na minha alma,

Que tua voz se torne muda aos meus ouvidos,

Que teu nome se cale em minha boca,

Adeus.



(do site:http://www.todas.com.br/adeus.htm)

Frase para os dias de hoje!


"Devido às quebras de bancos, queda nas bolsas, cortes no orçamento, à crise nos combustíveis e pelo racionamento mundial de energia, informamos que a luz no fim do túnel está temporariamente desligada!"

segunda-feira, novembro 03, 2008

Leitura rápida, mas não indolor.

O texto foi recebido por e-mail e o crédito está como sendo o autor o Neto, diretor de criação e sócio da Bullet, sobre a crise mundial.

"Vou fazer um slideshow para você.
Está preparado? É comum, você já viu essas imagens antes.
Quem sabe até já se acostumou com elas.
Começa com aquelas crianças famintas da África.
Aquelas com os ossos visíveis por baixo da pele.
Aquelas com moscas nos olhos.
Os slides se sucedem.
Êxodos de populações inteiras.
Gente faminta.
Gente pobre.
Gente sem futuro.
Durante décadas, vimos essas imagens.
No Discovery Channel, na National Geographic, nos concursos de foto.
Algumas viraram até objetos de arte, em livros de fotógrafos renomados.
São imagens de miséria que comovem.
São imagens que criam plataformas de governo.
Criam ONGs.
Criam entidades.
Criam movimentos sociais.
A miséria pelo mundo, seja em Uganda ou no Ceará, na Índia ou em Bogotá sensibiliza.
Ano após ano, discutiu-se o que fazer.
Anos de pressão para sensibilizar uma infinidade de líderes que se sucederam nas nações mais poderosas do planeta.
Dizem que 40 bilhões de dólares seriam necessários para resolver o problema da fome no mundo.
Resolver, capicce?
Extinguir.
Não haveria mais nenhum menininho terrivelmente magro e sem futuro, em nenhum canto do planeta.
Não sei como calcularam este número.
Mas digamos que esteja subestimado.
Digamos que seja o dobro.
Ou o triplo.
Com 120 bilhões o mundo seria um lugar mais justo.
Não houve passeata, discurso político ou filosófico ou foto que sensibilizasse.
Não houve documentário, ong, lobby ou pressão que resolvesse.
Mas em uma semana, os mesmos líderes, as mesmas potências, tiraram da cartola 2.2 trilhões de dólares (700 bi nos EUA, 1.5 tri na Europa) para salvar da fome quem já estava de barriga cheia."

Como uma pessoa comentou, é uma pena que esse texto só esteja em blogs e não na mídia de massa, essa mesma que sabe muito bem dar tapa e afagar.

Se quiser, repasse, se não, o que importa, o nosso almoço tá garantido mesmo.


"Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual... Somos seres espirituais passando por uma experiência humana".
(Teilhard de Chardin)

domingo, novembro 02, 2008

Oração Kahuna




Buscando eliminar todos os bloqueios que
atrapalham minha evolução, dedicarei AGORA
alguns momentos para "PERDOAR".

A partir deste momento, eu perdôo todas as pessoas que,
de alguma forma, me ofenderam,
me machucaram ou me causaram alguma
dificuldade desnecessária.

Perdôo sinceramente quem me rejeitou,
me entristeceu, me abandonou, me humilhou,
me amedrontou ou me iludiu.

Perdôo, especialmente, quem me provocou,
até que eu perdesse a paciência e
acabasse reagindo agressivamente,
para depois me fazer sentir vergonha,
culpa, ou simplesmente, sentir inadequada.

Reconheço que também fui responsável
por estas situações, pois muitas vezes confiei
em indivíduos negativos, escolhi usar mal
minha inteligência e permiti que descarregassem
sobre mim suas amarguras, suas histórias,
seus traumas e seu mau humor.

Por tempo demais suportei tratamento indigno,
humilhações, medo, grosserias e desamor,
perdendo muito tempo e energia,
na tentativa de conseguir um bom
relacionamento com essas criaturas.

Agora, me sinto livre da necessidade
compulsiva de sofrer e livre da obrigação
de conviver com pessoas e ambientes
que me diminuem e, principalmente,
destas pessoas que se sentem incomodadas
com a minha presença e a minha luz.

Iniciei, agora, uma nova etapa na minha vida
em companhia de gente mais positiva,
cheia de boas intenções, gente amiga,
que se preocupa em ser saudável, alegre,
próspera e iluminada.
Gente preocupada em melhorar
a qualidade de vida - não só a nossa,
mas de todo o planeta.

Queremos compartilhar sentimentos nobres,
aprendendo uns com os outros e nos ajudando mutuamente,
enquanto trabalhamos pelo nosso progresso material
e nossa evolução espiritual
sempre procurando difundir nossas
idéias de unidade, de paz e de amor.

Procurarei valorizar sempre todas as
conquistas que fiz e o amor que tenho em mim,
evitando todas queixas desnecessárias,
que me seguram nesta freqüência, de onde já consegui sair.

Se, por um acaso, eu tornar a pensar nestas pessoas
com quem ainda tenho dificuldade de convivência,
lembrarei que elas todas já estão perdoadas.

Embora eu não me sinta na obrigação de trazê-las
novamente para minha intimidade,
eu o farei, se elas demonstrarem
interesse em entrar em sintonia.

Agradeço pelas dificuldades que elas me causaram,
pois isso me desafiou e me ajudou a evoluir,
do nível humano comum, a um nível de maior amor
e compaixão, maior consciência, em que procuro viver hoje.

Quando eu tornar a lembrar destas pessoas
que me fizeram sofrer, procurarei valorizar
suas qualidades e também liberá-las,
pedindo ao Criador que também as perdoe,
evitando que elas sofram pela lei de causa e efeito,
nesta vida ou em outras.

Também compreendo as pessoas que rejeitaram
meu amor e minhas boas intenções,
pois reconheço que é um direito de cada um,
não poder ou não querer corresponder ao meu amor.

(Fazer uma pausa e respirar profundamente
por algumas vezes para acumular energia)

Agora, sinceramente, peço perdão
a todas as pessoas a quem, de alguma forma consciente
ou inconsciente, magoei, prejudiquei ou fiz sofrer.

Analisando o que fiz ao longo da minha vida,
sei que minhas intenções foram boas,
embora nem sempre tenha acertado e que,
estas coisas que fiz de bom,
são suficientes para resgatar a dor do meu aprendizado,



ainda deixando um saldo positivo ao meu favor.

Sinto-me em paz com minha consciência e,
de cabeça erguida, respiro profundamente..........
prendo o ar............
e me concentro para enviar uma
corrente de energia destinada ao meu EU SUPERIOR.

*Ao relaxar, minhas sensações revelam
que este contato foi estabelecido.

Agora, dirijo uma mensagem de fé,
ao meu EU SUPERIOR, pedindo orientação,
proteção e ajuda para a realização,
de um modo acelerado, de um projeto muito importante
que estou mentalizando e para o qual estou trabalhando
com dedicação e amor. ( citar o projeto ) e que será,
com certeza, para o bem maior de todos os envolvidos.

Também peço que minha fé seja firme
e que eu possa, cada vez mais,
tornar-me um canal, uma conexão permanente
com os Seres de Luz, desenvolvendo todos os potenciais
que possam facilitar esta comunicação.
Que eu perceba todas as respostas às minhas perguntas e dúvidas,
reconhecendo os sinais claros que estiver recebendo,
sempre protegida e amparada pelo Universo.

Agradeço, de todo o coração, a todas as pessoas
que me ajudaram e me comprometo a retribuir
trabalhando para o bem do próximo, para sua alegria,
seu bem-estar, atuando como agente catalisador de harmonia,
entendimento, saúde, crescimento, entusiasmo,
prosperidade e auto-realização.

Tudo farei sempre em harmonia com
as leis da natureza e com a permissão do nosso
Criador eterno e infinito que sinto como
único poder real, atuante dentro e fora de mim.

ASSIM SEJA E ASSIM SERÁ!

(Procura-se autoria)

Recebida por e-mail da minha amiga Cris Boro
Obrigada amiga,muito linda essa mensagem!

quinta-feira, outubro 30, 2008

AS BOTAS

Num infantário a educadora está a ajudar um menino a calçar as botas.

Ela faz força, faz força, e parece impossível; as botas entram

muito apertadas.

Ao fim de algum tempo, e a muito custo, uma bota já entrou e a

outra já está quase.

Nisto diz o miúdo:

- As botas estão trocadas!

A educadora pára, respira fundo, vê que o rapaz tem razão e

começa a tirar-lhe as botas novamente.

Mais uma dose de esforço e depois ela torna a tentar colocar-lhe

as botas, desta vez nos pés certos.

Ao fim de muito tempo e muito esforço, ela lá é bem sucedida e diz:

- Bolas. estava a ver que não. custou.

- Sabe é que estas botas não são minhas!

A educadora fecha os olhos, respira fundo e lá começa a

descalçar o rapaz novamente.

Quando finalmente consegue, diz ao miúdo:

- OK! De quem é que são estas botas, então?

- São do meu irmão! A minha mãe obrigou-me a trazê-las!

A educadora fica em estado de choque, pulsação acelerada, vai

respirando fundo, decide não dizer nada e começa novamente a calçar o rapaz.

Mais uma série de tempo e finalmente consegue.

No fim diz-lhe:

- Pronto, as botas já estão! Onde é que tens as luvas?

- Pus nas botas!

rsrsrs há putos assim!

sexta-feira, outubro 24, 2008

Texto dedicado aos homens!

Achei interessante e engraçado esse texto q desconheço a autoria.
Quem me conhece,sabe que no máximo na hora de sair vou olhar o guarda-roupa e sortear o q vestir....rsrsrs Não tenho todo esse tempo pra me "produzir"e se der a sorte de o indivíduo acordar ao meu lado no dia seguinte...é melhor estar o mais natural possível,senão ele vai achar q dormiu com a Cinderela e acordou com a abóbora.Poderá até me processar por propaganda enganosa...Vai vendo,vai vendo...rsrrs
Um recadinho às minhas amigas mulheres: O charme e a beleza é ser o que se é!

Quando um homem chama uma mulher para sair, não sabe o grau de estresse que isso desencadeia em nossas vidas. Durante muito tempo, fiquei achando que eu era uma estressada maluca que não sabia lidar com isso, mas conversando com diversas pessoas, cheguei à conclusão de que esse estresse é um denominador comum a quase todas as mulheres, ainda que em graus diferentes (ou será que sou eu que só ando com gente estressada?).

O que venho contar aqui hoje é mais dedicado aos homens do que às mulheres. Acho importante que eles saibam o que se passa nos bastidores.

Você, mulher, está flertando um Zé Ruela qualquer. Com sorte, ele acaba te chamando para sair. Vamos supor, um jantar. Pronto, acabou seu último minuto de paz. Ele diz, como se fosse a coisa mais simples do mundo 'Vamos jantar amanhã?'. Você sorri e responde, como se fosse a coisa mais simples do mundo: 'Claro, vamos sim'.

Começou o inferno na Terra. Foi dada a largada. Você começa a se reprogramar mentalmente e pensar em tudo que tem que fazer para estar apresentável até lá. Cancela todos os seus compromissos canceláveis e começa a odisséia. Evidentemente, você também para de comer, afinal, quer estar em forma no dia do jantar e mulher sempre se acha gorda. Daqui pra frente, você começa a fazer a dieta do queijo: fica sem comer nada o dia inteiro e quando sente que vai desmaiar come uma fatia de queijo. Muito saudável.

Primeira coisa: fazer mãos e pés. Quem se importa se é inverno e você provavelmente vai usar uma bota de cano alto? Mãos e pés tem que estar feitos - e lá se vai uma hora do seu dia. Vocês (homens) devem estar se perguntando 'Mão tudo bem, mas porque pé, se ela vai de botas?' Lei de Murphy. Sempre dá merda. Uma vez pensei assim e o infeliz me levou para um restaurante japonês daqueles em que tem que tirar o sapato para sentar naqueles tatames. Tomei no cu bonito! Tive que tirar o sapato com aquela sola do pé cracuda, esmalte semi-descascado e cutícula do tamanho de um champignon! Vai que ele te coloca em alguma outra situação impossível de prever que te obriga a tirar o sapato? Para nossa paz de espírito, melhor fazer mão é pé, até porque boa parte dessa raça tem uma tara bizarra por pé feminino. OBS: Isso me emputece. Passo horas na academia malhando minha bunda e o desgraçado vai reparar justamente onde? Na porra do pé! Isso é coisa de... Melhor mudar de assunto...

As mais caprichosas, além de fazer mão e pé, ainda fazem algum tratamento capilar no salão: hidratação, escova, corte, tintura,
retoque de raiz, etc. Eu não faço, mas conheço quem faça. E nessa se vai mais uma hora do seu dia.

Dependendo do grau de importância que se dá ao Zé Ruela em questão, pode ser que a mulher queira comprar uma roupa especial para sair com ele. Mais horas do seu dia. Ou ainda uma lingerie especial, dependendo da ocasião. Pronto, mais horas do dia. Se você trabalha, provavelmente vai ter que fazer as unhas na hora do almoço e correr para comprar roupa no final do dia em um shopping.

Ah sim, já ia esquecendo. Tem a depilação. Essa os homens não podem nem contestar. Quem quer sair com uma mulher não depilada, mesmo que seja apenas para um inocente jantar? Lá vai você depilar perna, axila, virilha, sobrancelha etc, etc. Tem mulher que depila até o cu! Mulher sofre! E lá se vai mais uma hora do seu dia. E uma hora bem dolorida, diga-se de passagem.

Parabéns, você conseguiu montar o alicerce básico para sair com
alguém. Pode ir para a cama e tentar dormir, se conseguir. Eu não
consigo, fico nervosa. Se prepare, o dia seguinte vai ser tumultuado. Ah sim, você vai dormir, COM FOME. A dieta do queijo continua.

Dia seguinte. É hoje seu grande dia. Quando vou sair com alguém, faço questão da dar uma passada na academia no dia, para malhar
desumanamente até quase cuspir o pulmão. Não, não é para emagrecer, é para deixar minha bunda e minhas pernas enormes e durinhas (elas ficam inchadas depois de malhar). Mas supondo que você seja uma pessoa normal, vai usar esse tempo para algo mais proveitoso.

Geralmente, o Zé Ruela não comunica onde vai levar a gente. Surge aquele dilema da roupa. Com certeza você vai errar, resta escolher se quer errar para mais ou para menos. Se te serve de consolo, ele não vai perceber. Alias, ele não vai perceber nada. Você pode aparecer de Armani ou enrolada em um saco de batatas, tanto faz. Eles não reparam em detalhe nenhum, mas sabem dizer quando estamos bonitas (só não sabem o porquê). Mas, é como dizia Angie Dickinson: 'Eu me visto para as mulheres e me dispo para os homens'. Não tem como, a gente se arruma, mesmo que eles não reparem.

E não adianta pedir indicação de roupa para eles, os malditos não dão sequer uma pista! Claro, para eles é muito simples, os "Belezas" só precisam tomar uma chuveirada, vestir uma Camisa Pólo e uma calça e estão prontos, seja para o show de rock, seja para um fondue. Nesse pequeno cérebro do tamanho de um caroço de uva só existem três graduações de roupa: Bermuda + Chinelo, Jeans + Pólo, Calça Social + Camisa Social. Quando você pergunta se tem que ir arrumada é quase certo que o "Beleza" abra a boca e diga 'sei lá, normal, roupa normal'. Eles não sabem que isso não ajuda em nada.

Escolhida a roupa, com a resignação que você vai errar, para mais ou para menos, vem a etapa do banho. Para mim é uma coisa simples: shampoo + sabonete. Mas para muitas não é. Óleos, sabonetes aromáticos, esfoliação (horrível que seja com 's', né? deveria ser com 'x'), etc. E o cabelo? Bom, por sorte meu cabelo é bonzinho, não faz a menor diferença se eu lavar com um shampoo caro ou se lavar com Omo, fica a mesma coisa. Mas tem gente que tem que fazer uma lavagem especial, com cremes e etc. E depois ainda vem a chapinha, prancha e/ou secador.

Depois do banho e do cabelo, vem a maquiagem. Nessa etapa eu perco muito tempo. Lá vai a babaca separar cílio por cílio com palito de dente depois de passar rímel. Melhor nem contar tudo que eu faço em matéria de maquiagem, se não vocês vão me achar maluca, digo, mais maluca. Como dizia Napoleão Bonaparte, 'Mulheres tem duas grandes armas: lágrimas e maquiagem'. Considerando que não faço uso das primeiras, me permito abusar da segunda. Se você for uma pessoa normal, não perde nem vinte minutos passando maquiagem.

Depois vem a hora de se vestir. Homens não entendem, mas tem dias que a gente acorda gorda. É sério, no dia anterior o corpo estava lindo e no dia seguinte... PORCA! Não sei o que é (provavelmente nossa imaginação), mas eu juro que acontece. Muitas vezes você compra uma roupa para um evento, na loja fica linda e na hora de sair fica um cu. Se for um desses dias em que seu corpo está um cu e o espelho está de sacanagem com a sua cara, é provável que você acabe com um pilha de roupas recusadas em cima da cama, chorando, com um armário cheio de roupa gritando 'EU NÃO TENHO ROOOOOUUUUUPAAAA'. O chato é ter que refazer a maquiagem. E quando você inventa de colocar aquela calça apertada e tem que deitar na cama e pedir para outro ser humano enfiar ela em você? Uma gracinha, já vai para o jantar lacrada a vácuo. Se espirrar a calça perfura o pâncreas.

Ok, você achou uma roupa que ficou boa. Vem o dilema da ligerie. Salvo raras exceções, roupa feminina (incluindo lingerie) ou é bonita, ou é confortável. Você olha para aquela sua calcinha de algodão do tamanho de uma lona de circo. Ela é confortável. E cor de pele. Praticamente um método anticoncepcional. Você pensa 'Eu não vou dar para ele hoje mesmo, que se foda'. Você veste a calcinha. Aí bate a culpa. Eu sinto culpa se ando com roupa confortável, meu inconsciente já associou estar bem vestida a sofrimento. Aí você começa a pensar 'E se mesmo sem dar para ele, ele pode acabar vendo a minha calcinha... Vai que no restaurante tem uma escada e eu tenho que subir na frente dele... se ele olhar para essa calcinha, broxará para todo o sempre comigo...'. Muito puta da vida, você tira a sua calcinha amiga e coloca uma daquelas porras mínimas e rendadas, que com certeza vão ficar entrando na sua bunda a noite toda. Melhor prevenir. Nessas horas a gente emburrece e acha que qualquer deslize que fizer vai espantar o sujeito de forma irreversível.

Os sapatos. Vale o mesmo que eu disse sobre roupas: ou é bonito, ou é confortável. Geralmente, quando tenho um encontro importante, opto por UMA PEÇA de roupa bem bonita e desconfortável, e o resto menos bonito mas confortável. FATO: Lei de Murphy impera. Com certeza me vai ser exigido esforço da parte comprometida pelo desconforto. Ex: Vou com roupa confortável e sapato assassino. Certeza que no meio da noite o animal vai soltar um 'Sei que você adora dançar, vamos sair para dançar! Eu tento fazer parecer que as lágrimas são de emoção. Uma vez um sapato me machucou tanto, mas tanto, que fiz um bilhete para mim mesma e colei no sapato, para lembrar de nunca mais usar!. Porque eu não dei o sapato? Porra... me custou muito caro. Posso não usá-lo, mas quero tê-lo. Eu sei, eu sei, materialista do caralho. Vou voltar como besouro de esterco na próxima encarnação e comer muito cocô para ver se evoluo espiritualmente! Mas por hora, o sapato fica.

Enfim, eu sei que existem problemas mais sérios na vida, e o texto é
em tom de brincadeira. Só quero que os homens saibam que é um momento tenso para nós e que ralamos bastante para que tudo dê certo. O ar de tranquilidade que passamos é pura cena. Sejam delicados e compareçam aos encontros que marcarem, ok? E se possível, marquem com antecedência, para a gente ter tempo de fazer nosso ritual preparatório com calma...

Apesar do texto enorme, quero deixar claro que o que eu coloquei aqui é o mínimo do mínimo. Existem milhões de outras providências que mulheres tomam antes de encontros importantes: clarear pêlos (vulgo 'banho de lua'), fazer drenagem linfática, baby liss... enfim, uma infinidade de nomes que homem não tem a menor idéia do que se trata.

Depois que você está toda montadinha, lutando mentalmente com seus dilemas do tipo 'será que dou para ele? É o terceiro encontro, talvez eu deva dar...' começa a bater a ansiedade. Cada uma lida de um jeito. Eu, como boa loser que sou, lido do pior jeito possível. Tenho um faniquito e começo a dizer que não quero ir. Não para ele, ligo para a infeliz da minha melhor amiga e digo que não quero mais ir, que sair para conhecer pessoas é muito estressante, que se um dia eu tiver um AVC é culpa dessa tensão toda que eu passei na vida toda em todos os primeiros encontros e que quero voltar tartaruga na próxima encarnação. Ela, coitada, escuta pacientemente e tenta me acalmar.

Agora imaginem vocês, se depois de tudo isso, o filho da puta liga e
cancela o encontro? 'Surgiu um imprevisto, podemos deixar para semana que vem?'. Gente, não é má vontade ou intransigência, mas eu acho inadmissível uma coisa dessas, a menos que seja algo muito grave! Eu fico puta, puta, PUTA da vida! Claro, na cabecinha deles não custa nada mesmo, eles acham que é simples, que a gente levantou da cama e foi direto pro carro deles. Se eles soubessem o trabalho que dá, o estresse, o tempo perdido... nunca ousariam remarcar nada. Se fode aí! Vem me buscar de maca e no soro, mas não desmarque comigo! Até porque, a essas alturas, a dieta radical do queijo está quase te fazendo desmaiar de fome, é questão de vida ou morte a porra do jantar! NÃO CANCELEM ENCONTROS A MENOS QUE TENHA ACONTECIDO ALGO MUITO, MUITO, MUITO GRAVE! A GENTE SE MOBILIZA DEMAIS POR CAUSA DELES!

Supondo que ele venha. Ele liga e diz que está chegando. Você passa perfume, escova os dentes e vai. Quando entra no carro já toma um eufemismo na lata 'MMM... ta cheirosa!' (tecla sap: 'Passou muito perfume, porra'). Ele nem sequer olha para a sua roupa. Ele não repara em nada, ele acha que você é assim ao natural. Eu não ligo, acho homem que repara muito meio viado, mas isso frustra algumas mulheres. E se ele for tirar a sua roupa, grandes chances dele tirar a calça junto com a calcinha e nem ver. Pois é, Minha Amiga, você passou a noite toda com a rendinha atochada no rego (que por sinal custou muito caro) para nada. Homens, vocês sabiam que uma boa calcinha, de marca, pode custar o mesmo que um MP4? Favor tirar sem rasgar.

Quando é comigo, passo tanto estresse que chego no jantar com um pouco de raiva do cidadão. No meio da noite, já não sinto mais meus dedos do pé, devido ao princípio de gangrena em função do sapato de bico fino. Quando ele conta piadas e ri eu penso 'É, eu também estaria de bom humor, contando piada, se não fosse essa calcinha intra-uterina raspando no colo do meu útero'. A culpa não é deles, é minha, por ser surtada com a estética. Sinto o estômago fagocitando meu fígado, mas apenas belisco a comida de leve. Fico constrangida de mostrar toda a minha potência estomacal assim, de primeira.

Para finalizar, quero ressaltar que eu falei aqui do desgaste
emocional e da disponibilidade de tempo que um encontro nos provoca. Nem sequer entrei no mérito do DINHEIRO. Pois é, tudo isso custa caro. Vou fazer uma estimativa POR BAIXO, muito por baixo, porque geralmente pagamos bem mais do que isso e fazemos mais tratamentos estéticos:

Roupa.............................................................R$50,00
Ligerie............................................................R$50,00
Maquiagem....................................................R$50,00
Sapato...........................................................R$50,00
Depilação......................................................R$50,00
Mão e pé.......................................................R$15,00
Perfume........................................................R$20,00
Pílula anticoncepcional...............................R$15,00

Ou seja, JOGANDO O VALOR BEM PARA BAIXO, gastamos, no barato, R$300 para sair com um Zé Ruela. Entendem porque eu bato o pé e digo que, homem TEM QUE PAGAR O MOTEL? A gente gasta muito mais para sair com eles do que ele com a gente!

(Recebido por e-mail sem autoria)

sábado, outubro 18, 2008

EDU PASSETO

"O pouco tempo em que dividimos nesse plano,foi suficiente pra se eternizar na minha lembrança e na saudade que vou sentir de você meu amigo Edú"



Sozinhos, somos estrelas que cintilam ...
Juntos, compomos o Corpo de Luz deste Planeta.

Trazemos na memória o amor e as conquistas de nossas caminhadas...
Por que temer?

É chegada a hora de “ouvirmos” as nossas vibrações pessoais...
Cada um... ouça o seu som!

Sinta a sua Luz!

Perceba a Verdade que habita seu coração.
Sinta o seu propósito ao longo das eras...

Aquiete-se!

“Ouça” as estrelas...
O universo está aí...
Bem dentro de você!

Cada astro, cada estrela, cada lua, cada sol... tem o seu lugar.
Há mais vida, há mais organização do que suspeitamos...

É hora de contribuir para o Plano Maior!
Por um mundo melhor...

Rituais de passagens são movimentos de renovação e de silenciosas transformações...
Deixe-se levar por seu coração.
Ele sabe o caminho...

Deixe a Luz penetrar...
Inspire a força que vem do Cosmos, erga a cabeça e caminhe, guiado pela Verdade.
E seja pleno, feliz, pois você é ...
“Filho Amado de Deus”!

(procura-se autoria)

sábado, outubro 11, 2008

'Um covarde é incapaz de demonstrar amor,
isso é privilégio dos corajosos'

Gandhi

quinta-feira, outubro 09, 2008

EUA, bem-vindos ao Terceiro Mundo!





Não é todo dia que uma superpotência tenta se transformar em nação do Terceiro
Mundo. Por isso, nós aqui do Banco Mundial e do FMI desejamos ser os primeiros

a dar-lhes as boas-vindas à comunidade de Estados necessitados de ajuda
econômica internacional.

Enquanto vocês se afundam, muito nos alegra poder responder à solicitação de
seu Departamento do Tesouro para que participemos de uma avaliação conjunta da

estabilidade de seu setor financeiro. Nesta época turbulenta, podemos
oferecer-lhes empréstimos subsidiados e até especialistas.

Como vocês sabem, há muito tempo é necessária uma intervenção na sua economia.

Semana passada, mesmo antes do recente colapso em Wall Street, ex-ministros da
Economia de vários países se reuniram na Virgínia e concordaram que vocês
precisam reformar seu sistema financeiro. O ex-ministro das Finanças da Índia,

Yashwant Sinha, sugeriu até que vocês peçam ajuda ao FMI.

Esperamos que vocês não se sintam envergonhados. Lembrem-se que outros países
já estiveram nessa posição. Já resgatamos as economias da Argentina, do

Brasil, da Indonésia e da Coréia do Sul.

Assim, gostaríamos de reconhecer o progresso que vocês fizeram na evolução de
superpotência econômica até o descontrole econômico.
Normalmente, tal processo leva 100 anos ou mais. Entretanto, em razão de sua

oscilação entre o extremismo do livre mercado e a nacionalização de empresas
privadas, vocês atingiram com sucesso, em poucos anos, muitas das principais
características observadas nas economias do Terceiro Mundo.


Suas medidas de irresponsável desregulamentação governamental em setores
críticos permitiram que vocês desenvolvessem rapidamente uma crise energética,
uma crise de moradia, uma crise de crédito e uma crise no mercado financeiro,

todas ao mesmo tempo, e acompanhadas por impressionantes níveis de corrupção e
especulação. Enquanto isso, seus políticos, que deveriam supervisionar o
sistema, estavam dormindo com lobistas.

Tomemos como exemplo John McCain, seu candidato republicano à presidência,

cuja equipe principal de assessores inclui meia dúzia de ex-lobistas de
renome. Ele mesmo afirmou recentemente que foi presidente do Comitê de
Comércio do Senado, que supervisiona todas as partes da economia. Não resta

dúvida, portanto, o fracasso de sua liderança em perceber o estrago causado
pela desregulamentação irresponsável.

Agora, vocês enfrentam as conseqüências. A desigualdade aumentou. Enquanto os
ricos recebem dinheiro caído do céu, a classe média viu sua renda estagnar. Um

número cada vez menor de cidadãos tem acesso a moradia, assistência médica ou
segurança social. Até a expectativa de vida diminuiu. E, quando os problemas
econômicos passaram de crônicos a agudos, vocês responderam - como fizeram

tantos outros Estados do Terceiro Mundo - com um programa extenso de
nacionalização de empresas privadas.

As suas gigantes do ramo das hipotecas, Fannie Mae e Freddie Mac, pertencem
agora ao Estado. Nesta semana, sua gigante dos seguros, a AIG, foi também foi

nacionalizada, com o conselho administrativo do Fed 80% da empresa. Alguns
podem chamar isso de socialismo, mas épocas de desespero exigem medidas
desesperadas.

Sua transição para o terceiro mundo será dolorosa. No início, vocês terão

dificuldade em se acostumar às favelas que crescerão nos subúrbios das
cidades, mas com o tempo elas se tornarão parte da paisagem.

Conforme as taxas de desemprego aumentarem, vocês terão problemas para

encontrar utilidade para a massa de jovens desempregados, mas logo vocês
perceberão que podem recrutá-los para alguma guerra, um tipo de solução que já
foi utilizada por muitos Estados do terceiro mundo antes de vocês.


Talvez esta carta os surpreenda e vocês sintam que ainda não estão prontos
para se juntar ao terceiro mundo. Não fiquem preocupados. Apesar de nunca
terem percebido, vocês já estão se preparando para este momento há anos.



*Rosa Brooks escreveu este artigo para o 'Los Angeles Times'

sexta-feira, outubro 03, 2008

Comentário de Max Gheringer



- Rádio CBN.

Falando sobre o mercado de trabalho:

'Existem pessoas que realmente sabem dar respostas sábias às grandes questões sobre o mercado de trabalho. Aqui vai um pequeno resumo da entrevista com o famoso Reynold Remhn :

Pergunta : Ainda é possível ser feliz num mundo tão competitivo?

Resposta: Quanto mais conhecimento conseguimos acumular, mais entendemos que ainda falta muito para aprendermos. É por isso que sofremos. Trabalhar em excesso é como perseguir o vento. A felicidade só existe para quem souber aproveitar agora os frutos do seu trabalho.

Segunda pergunta : O profissional do futuro será um individualista?
Resposta: Pelo contrário. O azar será de quem ficar sozinho, porque se cair, não terá ninguém para ajudá-lo a levantar-se.

Terceira pergunta : Que conselho o Sr. dá aos jovens que estão entrando no mercado de trabalho?
Resposta: É melhor ser criticado pelos sábios do que ser elogiado pelos insensatos. Elogios vazios são como gravetos atirados em uma fogueira.

Quarta pergunta : E para os funcionários que tem Chefes centralizadores e perversos?
Reposta: Muitas vezes os justos são tratados pela cartilha dos injustos, mas isso passa. Por mais poderoso que alguém pareça ser, essa pessoa ainda será incapaz de dominar a própria respiração.

Última pergunta: O que é exatamente sucesso?
Resposta: É o sono gostoso. Se a fartura do rico não o deixa dormir, ele estará acumulando, ao mesmo tempo, sua riqueza e sua desgraça.

Belas e sábias respostas.

Eu só queria me desculpar pelo fato de que não existe nenhum Reynold Remhn . Eu o inventei.

Todas as respostas, embora extremamente atuais, foram retiradas de um livro escrito há 2.300 anos:
o ECLESIASTES , Bíblia.

Mas, se eu dissesse isso logo no começo, muita gente, talvez, nem tivesse interesse em continuar me ouvindo.

terça-feira, setembro 30, 2008

O mau humor poder estar associado com a falta de exposição à luz solar

Os cientistas têm identificado que existe uma relação entre a depressão mais comum no inverno e a química do cérebro, o que pode explicar porque algumas pessoas sofrem de mau-humor e depressão invernal.

Um estudo da Universidade de Toronto (Canadá) publicado nos arquivos de Psiquiatria Geral indica que as desordens afetivas estacionais estão relacionadas com a falta de energia, a fadiga, o desejo de comer em excesso e a tendência a dormir muito, bem como à depressão.

Esta desordem estacional, que pode debilitar a saúde e produtividade, está associada com a diminuição do tempo de exposição à luz solar, mais comum nos dias mais curtos e escuros de inverno. Esta condição afeta milhares de pessoas no Reino Unido e países mais próximos aos pólos.

Os cientistas dizem que é comum para as pessoas que moram em zonas tropicais terem melhor humor e energia durante os comuns dias ensolarados e luminosos.

Mapeamento do cérebro
Pesquisadores especialistas no assunto realizaram o mapeamento no cérebro de 88 voluntários, entre os anos 1999 e 2003. Durante o outono e inverno foi detectada a atividade de uma proteína que bloqueia a serotonina (*), resultando em maior probabilidade do indivíduo sofrer de humor depressivo. Ou seja, quanto mais ativa é esta proteína, mais baixos os níveis de serotonina no cérebro, maior dificuldade para o cérebro regular a química do humor.

Assim, eles acham que a luz tem um efeito direto na atividade de dita proteína. As pesquisas têm demonstrado que os sintomas da depressão do inverno diminuem quando existe exposição à luz solar durante a parte da manhã. Isto sugere que o tempo de permanência e exposição à luz é mais importante do que a intensidade de luz recebida.

Esta descoberta tem importantes implicações no entendimento das mudanças do humor nos indivíduos sadios relacionadas com as estações do ano bem como a vulnerabilidade das desordens afetivas e a relação com a exposição à luz.

O Dr. Jonathan Johnston, um acadêmico em neurociência da Universidade de Surrey disse: “Os dados indicam que existe uma correlação entre a proteína transportadora de serotonina com as horas de sol luminoso, embora o mecanismo de como isto aconteça ainda não tenha sido elucidado.”

(*) A serotonina é um neurotransmissor, envolvido na comunicação entre as células do cérebro (neurônios). Tem especial influência nos mecanismos do sono, humor e memória. Esta comunicação é fundamental para a percepção e avaliação do meio que rodeia o ser humano, e para a capacidade de resposta aos estímulos ambientais.



(Texto de Conceição Trucom)Química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para o bem-estar e qualidade de vida.