sábado, dezembro 26, 2009

Simpatias e Encantamentos para o Ano Novo


Clique no título da postagem e você será direcionado ao site de Somos Todos Um.Você encontrará uma série de rituais que no mínimo lhe ajudarão a entrar em sintonia com o Universo.Use e abuse dos "encantamentos" e você sentirá uma melhora do equilíbrio físico,mental e espiritual.Confira e lembre-se :vigie sempre os pensamentos negativos,substitua-os por pensamentos positivos,alegres e coloridos.Não esqueça da fé e depois é só comemorar!!! Pois querer é poder!!!
Beijos a todos os meus amigos e amigas e um Feliz e iluminado 2010!!!!
Pan



Simpatias e Encantamentos para o Ano Novo

quarta-feira, dezembro 16, 2009

O Palhaço

Um texto do Jornalista português Mário Crespo.Foi veiculado no Jornal de Noticias(Portugal),no tópico "Opinião" (14/12).Mário Crespo, jornalista da SIC, trabalhou vários anos nos EUA como correspondente da RTP.
QUALQUER SEMELHANÇA É MERA COINSCIDÊNCIA!!!

Mário Crespo

-------------------------------------------------------------------------------------

O palhaço
O palhaço compra empresas de alta tecnologia em Puerto Rico por milhões, vende-as em Marrocos por uma caixa de robalos e fica com o troco. E diz que não fez nada.
O palhaço compra acções não cotadas e num ano consegue que rendam 147,5 por cento. E acha bem.
O palhaço escuta as conversas dos outros e diz que está a ser escutado. O palhaço é um mentiroso.
O palhaço quer sempre maiorias. Absolutas. O palhaço é absoluto. O palhaço é quem nos faz abster. Ou votar em branco. Ou escrever no boletim de voto que não gostamos de palhaços. O palhaço coloca notícias nos jornais. O palhaço torna-nos descrentes.
Um palhaço é igual a outro palhaço. E a outro. E são iguais entre si.
O palhaço mete medo. Porque está em todo o lado. E ataca sempre que pode. E ataca sempre que o mandam. Sempre às escondidas. Seja a dar pontapés nas costas de agricultores de milho transgénico seja a desviar as atenções para os ruídos de fundo. Seja a instaurar processos. Seja a arquivar processos.
Porque o palhaço é só ruído de fundo. Pagam-lhe para ser isso com fundos públicos.
E ele vende-se por isso. Por qualquer preço. O palhaço é cobarde. É um cobarde impiedoso. É sempre desalmado quando espuma ofensas ou quando tapa a cara e ataca agricultores. Depois diz que não fez nada. Ou pede desculpa.
O palhaço não tem vergonha. O palhaço está em comissões que tiram conclusões. Depois diz que não concluiu. E esconde-se atrás dos outros vociferando insultos.
O palhaço porta-se como um labrego no Parlamento, como um boçal nos conselhos de administração e é grosseiro nas entrevistas.
O palhaço está nas escolas a ensinar palhaçadas. E nos tribunais. Também. O palhaço não tem género. Por isso, para ele, o género não conta. Tem o género que o mandam ter. Ou que lhe convém.
Por isso pode casar com qualquer género. E fingir que tem género. Ou que não o tem.
O palhaço faz mal orçamentos. E depois rectifica-os. E diz que não dá dinheiro para desvarios. E depois dá. Porque o mandaram dar. E o palhaço cumpre. E o palhaço nacionaliza bancos e fica com o dinheiro dos depositantes. Mas deixa depositantes na rua. Sem dinheiro. A fazerem figura de palhaços pobres. O palhaço rouba. Dinheiro público.
E quando se vê que roubou, quer que se diga que não roubou. Quer que se finja que não se viu nada.
Depois diz que quem viu o insulta. Porque viu o que não devia ver.
O palhaço é ruído de fundo que há-de acabar como todo o mal.
Mas antes ainda vai viabilizar orçamentos e centros comerciais em cima de reservas da natureza, ocupar bancos e construir comboios que ninguém quer. Vai destruir estádios que construiu e que afinal ninguém queria. E vai fazer muito barulho com as suas pandeiretas digitais saracoteando-se em palhaçadas por comissões parlamentares, comarcas, ordens, jornais, gabinetes e presidências, conselhos e igrejas, escolas e asilos, roubando e violando porque acha que o pode fazer. Porque acha que é regimental e normal agredir violar e roubar.
E com isto o palhaço tem vindo a crescer e a ocupar espaço e a perder cada vez mais vergonha. O palhaço é inimputável. Porque não lhe tem acontecido nada desde que conseguiu uma passagem administrativa ou aprendeu o inglês dos técnicos e se tornou político. Este é o país do palhaço.
Nós é que estamos a mais. E continuaremos a mais enquanto o deixarmos cá estar. A escolha é simples.
Ou nós, ou o palhaço.

terça-feira, dezembro 08, 2009

segunda-feira, dezembro 07, 2009

A ditadura às portas


:: Acid ::

Estamos vivendo um período de pré-ditadura. E o pior: uma ditadura disfarçada de democracia, exatamente como na Venezuela, Bolívia e Irã. Por falar em Irã, nosso presidente deve ter adorado pegar dicas com o ditador Mahmoud Ahmadinejad, que recentemente diversificou seus métodos de terror, e está usando mensagens de celular pra intimidar pessoas a não irem para passeatas, onde protestam contra a (claramente) fraudada eleição.

Antigamente, as ditaduras começavam com um golpe no Senado, o fechamento do Supremo Tribunal de Justiça e a gente sabia exatamente quem era o ditador. Hoje está tudo mais nebuloso. O partido é o ditador, e ele se instaura no Senado, no Judiciário, e elege sucessores. Se um é pego, outro rosto aparece pra liderar.
Hoje o Brasil começa a viver a "ditadura da toga", onde o censor do que se diz, fala, e em breve, do que se pensa, é determinado pela própria justiça.

Jornal esmagado por relatar corrupção:
O jornal gaúcho "Já" deve fechar as portas. Não tem condições de pagar uma indenização à família do ex-governador Germano Rigotto - cujo irmão, Lindomar, falecido, foi apontado como um dos principais operadores de um esquema de corrupção na área de energia, no governo de Pedro Simon. O jornal "Já" apenas contou a história do rombo de R$ 800 milhões (valor atual) nos cofres gaúchos - quinze vezes maior que o mensalão lulista.

"JUSTIÇA" MANDA CALAR BLOGUEIROS:
O juiz Pedro Sakamoto proibiu dois blogueiros de Cuiabá, Mato Grosso, de emitirem opiniões sobre o deputado estadual José Riva (PP-MT). A economista Adriana Vandoni, dona do blog "Prosa e Política" e o jornalista Enock Cavalcanti, do "Página do E", estão sujeitos a multa de R$1 mil por dia caso descumpram a decisão judicial, que também pediu para que os dois apagassem mensagens anteriores sobre o político.

O Estado de S. Paulo completa 125 dias sob censura:
O jornal está proibido de listar o que sabe a respeito de uma investigação policial que envolve o presidente do Senado, José Sarney. O argumento, aqui, é que fere o segredo de Justiça.

A Justiça brasileira acaba de inventar a democracia em que o cidadão não pode dizer livremente o que pensa sobre quem elegeu. Mais algumas mostras de como nossa Justiça é um poder "independente":

O episódio Daniel Dantas e a atuação desastrosa do Ministro Gilmar Mendes, do STF (indicado por FHC pra ser seu escudeiro), gerou revolta até nos próprios membros do Judiciário (além da população). Gilmar Mendes se arvorou em "defensor dos direitos individuais" e inúmeras teses propostas por ele e aprovadas em plenário criaram uma inacreditável blindagem para os criminosos de colarinho branco em nosso país.

A nomeação de José Antonio Dias Toffoli pra Ministro do Supremo Tribunal Federal (indicado por Lula pra ser seu escudeiro). Toffoli que não foi só o advogado pessoal de Lula, de José Dirceu e do PT nos últimos 10 anos. Nem é apenas um advogado que foi reprovado duas vezes em concursos públicos para juiz de primeira instância. José Antonio Dias Toffoli foi condenado pela Justiça do Amapá, há poucos meses, a devolver R$700 mil ao Estado sob a acusação de ter ganho licitação supostamente ilegal em 2001 para prestar serviços advocatícios ao governo estadual. Reputação ilibada.

Enquanto isso, na Câmara dos Deputados, temos uma rede de corrupção e desvios de dinheiro tão grande que se torna impossível alguém de dentro punir um "colega", porque ele sabe de seus podres, ou pelo menos dos podres de outros do seu partido. O caso mais gritante disso é a reação do presidente da Câmara, Michel Temer (que pode ser vice de Dilma), ao caso de 25 deputados que apresentaram notas de empresas de fachada ou com endereços fantasmas, tendo como objetivo se beneficiarem de uma verba de 15 mil por mês pra despesas (além do salário de 16 mil). Temer disse que não era caso pra se expulsar os deputados. Ora, você, cidadão, que paga impostos e ganha em média 3 mil por mês, se você montar uma empresa fantasma pra desviar dinheiro público e for descoberto, vai ser preso pela Polícia Federal por estelionato (o famoso 171). Já para um homem público, com poderes pra legislar, isso rende no máximo uma advertência.

Mais um podre da Câmara, também descoberto pela Imprensa:
Ao menos sete parlamentares usaram recursos da Câmara dos Deputados para custear gastos em campanhas eleitorais de 2008.

Onde estão os órgãos de fiscalização? Talvez estejam sendo ameaçados, como o TCU está sendo. É a Imprensa que está fazendo o papel de fiscalizadora do povo. E é por isso que o PT (e os políticos em geral, mas o PT encampou essa batalha) se incomoda com a imprensa, e quer controlá-la. Essa Imprensa intrometida que publica coisas assim:

Lulinha, o filho do Brasil:
Faltando dez minutos para pousar no aeroporto internacional de Brasília, o Boeing 737 da FAB (Força Aérea Brasileira) teve de mudar de itinerário e retornar a São Paulo para buscar novos passageiros: o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e o empresário Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, com 15 acompanhantes.

Estamos vivendo uma época onde a amoralidade é festejada, incentivada, e até mesmo amparada pela Justiça! Ou será que alguém pode olhar para os fatos acima e dizer que não?

Lula está acolhendo o que existe de pior no mundo. Primeiro, as amizades com Hugo Chavez e Evo Morales. Depois apoiou Manoel Zalaya, criando um clima de instabilidade em OUTRO PAÍS e forçando uma ditadura onde antes só havia cumprimento da Constituição. Agora açoita o assassino e falsificador italiano Cesare Battisti e festeja a vinda de Ahmadinejad, que ontem mesmo proibiu a circulação do maior jornal do país. Será que o companheiro veio repartir know how com Lula & Dilma?

Estamos prestes a experimentar uma democracia ao melhor estilo bolivariano. Se você é "membro do partido"; você terá emprego, escola, benefícios e tudo o que o poder puder oferecer. Se você for "um traidor do povo" ou um "escravo estadunidense"; restará a você rezar para que uma milícia, o serviço político ou as próprias instituições do país não olhem para você de "cara feia". Caso isso aconteça; esteja certo de que sua vida acabou.

Mas, pra um golpe ter pleno sucesso, é preciso controlar a imprensa. Goebbels já dizia isso. Se você não pode se imiscuir na imprensa e deturpá-la, como fez com o Judiciário, Câmara e Senado (isso ainda está sendo trabalhado), o melhor é fechá-la, como fez Hugo Chavez com as emissoras que não o apoiavam. Mas isso não refletiria bem no exterior, então o melhor é amordaçá-la judicialmente. E isso está sendo feito, aos poucos, e, se o PT continuar no poder (pensem nisso, eleitores), será oficializado:

A direção da Associação Nacional de Jornais (ANJ) reagiu ontem à proposta do diretório nacional do PT de patrocinar mudanças no sistema de comunicação brasileiro para instituir maior controle do Estado sobre meios de comunicação. As propostas serão apresentadas durante a Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), organizada pelo governo e entidades sindicais, de 14 a 17 de dezembro, e defende o controle público dos meios de comunicação e a criação de mecanismos de sanção à imprensa.

* Na imagem do artigo, a suástica foi substituída por um símbolo aleatório, em respeito às vítimas e aos parentes das vítimas do holocausto, que, para o hóspede do Lula, Mahmoud Ahmadinejad, não existiu.

Acid escreve o Blog Saindo da Matrix(http://www.saindodamatrix.com.br).
Texto retirado do site Todos Somos Um

sexta-feira, dezembro 04, 2009

Para ver o filme o Fundo da Linha CLIQUE AQUI

OCEANOS / Portugal


A Greenpeace está a divulgar o vídeo O Fundo da Linha para alertar para a destruição causada pela pesca de profundidade em águas internacionais. Este vídeo conta com o apoio de Sigourney Weaver e insta os governos de todo o mundo a adoptar medidas concretas e urgentes para defender a vida marinha que se esconde nas profundezas dos oceanos.
Em Novembro deste ano a Assembleia Geral das Nações Unidas vai voltar a abordar este tema e vai decidir os próximos passos relativamente à implementação da resolução 61/105. Esta resolução pede a tomada de medidas imediatas que administrem os stocks de peixe de maneira sustentável e que protejam os ecossistemas marinhos vulneráveis de práticas de pesca destrutivas.
Desde o dia 16 de Outubro, que a Greenpeace está na estrada para sensibilizar consumidores para as ameaças que os ecossistemas vulneráveis em alto mar enfrentam e pressionar os retalhistas a tomar a liderança e parar de comercializar espécies de peixe de profundidade. Estas grandes empresas têm o dever de garantir aos seus consumidores a sustentabilidade de todo o peixe que vendem e de não encorajar a destruição dos últimos refúgios de vida marinha do planeta.
Acreditamos que este vídeo é uma boa oportunidade para divulgar as ameaças que os ecossistemas das águas profundas enfrentam. Contamos com o teu apoio: divulga O Fundo da Linha

segunda-feira, novembro 23, 2009

Filme

"Só vou assistir ao filme sobre a vida do Lula se ele morrer no final"

quarta-feira, novembro 04, 2009

O Corpo das Mulheres

Clique no título acima "O Corpo das mulheres" e vc irá a um blog italiano chamado "Il corpo delle donne" ou coloque em seu browse o link no final da postagem que dará na mesma.
Num mundo cibernético as mulheres se robotizaram e desapareceu a mulher real.



O CORPO DAS MULHERES é o título do nosso documentário de 25 minutos sobre o uso do corpo da mulher na televisão. Partimos de uma urgência.
A constatação que as mulheres, as mulheres reais, estejam desaparecendo da televisão e estejam sendo substituídas por uma representação grotesca, vulgar e humilhante. A perda nos pareceu enorme: o cancelamento da identidade das mulheres está acontecendo sob o olhar de todos, mas sem que haja uma resposta adequada, até mesmo pelas mulheres. A partir daqui, se abriu caminho para a idéia de selecionar as imagens da televisão, que tivessem em comum o uso manipulador do corpo das mulheres, para contar o que está acontecendo não só a quem nunca assiste a televisão, mas especialmente a quem a assiste mas “não vê”. O objetivo é nos perguntar e questionar as razões para esta supressão, um verdadeiro “massacre”, do qual somos todos espectadores silenciosos. Em particular, o trabalho colocou uma ênfase especial sobre o cancelamento dos rostos adultos da TV, o uso da cirurgia estética para apagar qualquer sinal da passagem do tempo e as consequências sociais desta remoção.

VÍDEO: http://www.ilcorpodelledonne.net/?page_id=209

segunda-feira, outubro 19, 2009

Resposta a Maitê Proença

Cara Maitê,

Acabei de ver o teu vídeo a pedir desculpa aqui à malta de Portugal!!

Tudo jóia miúda.. já vi que és uma garota "légál" e brincalhona, por isso, sei que não levas a mal se te tratar por tu...já somos amigos!!
Sabes que há uns anos atrás, quando te vi pela primeira vez, soube logo que tu tinhas dois avós portugueses!! Essa tua beleza tinha de vir de algum lado né?

Neste momento sinto-me envergonhado de nós (Portugueses) termos ficado tão ofendidos com aquele documentário!! Afinal de contas, o pessoal brazuca é show de bola.. é sempre em festa!! Qual é o problema de um grupo de brasileiras brincarem e gozarem com "gajos" como o Camões e o Vasco da Gama, escarrar para um lago de um Mosteiro que é Património Mundial, deitar a baixo uma pessoa que não sabia resolver um problema no computador, que pelo que entendi, tu também não sabias resolver ... qual é o stress?? Na boa, tudo "légál", show de bola garota...

Sabes o que me lembrei???

Até era giro a malta combinar, tu falares com esse teu amigo "camera man" e fazemos o seguinte: Eu levo daqui o Rui de Carvalho (um conceituado actor aqui de Portugal) aí ao Brasil e a malta faz um filme caseiro com o seguinte guião: (tu disto percebes) ...


1º Filmamos o Rui a mijar para os pés do Cristo Redentor e a fazer um V de Vitória como que a afirmar : "estou-te a mijar para os pés e tu não podes fechar os braços para me impedir... estás a ver quem manda óh 7ª maravilha do mundo??"


2º Outra imagem era o Rui num restaurante a fazer o seguinte pedido: "Oh "garçon", me arruma aí uma dose de Presidente recheado com arroz de coentros (caso não tenhas entendido ele iria pedir Lulas recheadas)..." estás a apanhar o sentido de humor, (com o teu humor), ou não chegas lá ... vê se queres que explique melhor ...


3º Também era "légál", o Rui gozar um bocado com a vossa história, mas infelizmente, não vai dar "cerrto", porque não é fácil encontrá-la... Espera lá! Já sei... arranjamos um barco e o Rui veste-se de conquistador Português a desembarcar no posto 9 em Ipanema ou posto 6 em Copacabana gritando o seguinte: "quem sois vós minhas popozudas de fio dental?? e vós seus boiólas de sunga?? Que estaides a fazer assim vestidos na terra que eu descobri??? ide-vos vestir e de seguida ide trabalhar para os campos a apanhar cana de açúcar que é para isso que vocês servem!! (esta é show, não é Maitê??), é só humor ...


4º Para acabar, o Rui faz um discurso à frente da estátua do Pélé a dizer: "sabem para que é que este "preto" era bom?? para limpar os escarros que os "civilizados" dos brazucas mandam para os lagos dos nossos mosteiros lá em Portugal!"

Vôcê curtiu a ideia Maitê??? Pensei que seria falta de respeito e de educação fazer uma coisa deste género de um país que não é o meu, mas afinal, é uma coisa normal como tu dizes.. é brincadeira.. isto há brincadeiras do carago (como se diz nas terras do Norte deste "sítio")!

Ah, é verdade... muito importante...Depois vendemos isto à rede Globo e eles transmitem em horário nobre... Aposto que o Brasil vai ficar inundado em lágrimas de tanto rir!! Afinal de contas como tu disseste, o povo brasileiro, é muito brincalhão, pensará que é tudo brincadeira, (o tal sentido de humor)!! De certeza que vai aceitar que um "manézinho" (ou o tal manoel) vá aí à tua terra gozar com a tua pátria!!

Um beijo pá..

E aparece mais vezes cá em Portugal. Tenho uma brincadeira que adorava fazer contigo, mas não te conto agora...(não fiques a pensar coisas), pronto está bem, eu conto... era esfregar 3 (como aquele que viste em Sintra no Património Mundial da Humanidade (vê se aprendes alguma coisa) pasteis de nata (aqueles que tu comeste) na tua cara!! Deve ser mesmo o teu género de brincadeira... afinal de contas tu és tão bem humorada! É verdade, traz também as tuas amigas do programa porque há pasteis para todas!!

Beijos pá


Nota: Usei o nome de Rui de Carvalho sem qualquer desrespeito à sua pessoa, antes pelo contrário, é um símbolo do nosso País daí ser a pessoa exacta para ironizar esta situação.



Outra chamada de atenção que quero fazer, será o facto de usar a expressão "preto" no ponto 4º. não terá qualquer intenção racial subjacente ...será uma forma de ironizar a desplicência com que Maitê trata de alguns temas. Longe de mim querer magoar qualquer tipo de raça...



MEU COMENTÁRIO: O texto acima me foi enviado por e-mail e eu o publico aqui porque achei-o de um ótimo humor,infelizmente sem autoria daquele que escreveu esta resposta à senhora em questão.
Gostaria de manifestar a minha indignação por aquele video medíocre levado ao ar pela TV brasileira com as "gracinhas" de Maitê Proença.Foi lamentável ver o video pelo Youtube,uma vez que aquele canal de TV não tem a minha preferência e, agora então...menos ainda.

Por outro lado,ví tbm um show de indignação portuguesa juntamente com um show de xenofobia e uma generalização ímpar.Poucos foram os portugueses que pouparam "elogios" aos brasileiros.
Percorrí alguns blogs portugueses e as ofensas dirigidas a nós,os brasileiros ,principalmente à mulher brasileira é de arrepiar os cabelos de Maria Madalena (Bíblico).Referem-se à profissão mais antiga na face da Terra como herança brasileira!
Pergunto eu agora:Quem deveria estar indignado? Nós ou os portugueses?
Que a dona Maitê "pisou na bola",é evidente,então desçam o "cacete" nela e não generalizem,não demostrem que são tão preconceituosos e se atenham ao fato e não ofendam a todos.
Como querem mostrar que estão indignados e ofendidos se descem ao mesmo nível,ou pior que a Maitê Proença?
Há de se tomar cuidado quando julgam a todos com base em um fato isolado.
Ta aí o meu recadinho!

sexta-feira, outubro 16, 2009

1896 ou 2009?




"Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio,

fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora,

aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias,

sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice,

pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas;

um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai;


Uma burguesia, cívica e politicamente corrupta até à medula,

não descriminando já o bem do mal, sem palavras, sem vergonha,

sem carácter, havendo homens que, honrados na vida íntima,

descambam na vida pública em pantomineiros e sevandijas,

capazes de toda a veniaga e toda a infâmia, da mentira à falsificação,

da violência ao roubo, donde provém que na política portuguesa sucedam, entre a indiferença geral, escândalos monstruosos, absolutamente inverosímeis no Limoeiro.


Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo;

este criado de quarto do moderador; e este, finalmente,

tornado absoluto pela abdicação unânime do País.


A justiça ao arbítrio da Política,

torcendo-lhe a vara ao ponto de fazer dela saca-rolhas.


Dois partidos sem ideias, sem planos, sem convicções,

incapazes, vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos,

iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero,

e não se malgando e fundindo, apesar disso,

pela razão que alguém deu no parlamento,

de não caberem todos duma vez na mesma sala de jantar."

Guerra Junqueiro, 1896.

sexta-feira, outubro 09, 2009

Uma prévia sobre as Olimpíadas de 2016.


Olimpíadas Rio 2016. Peculiaridades.

Até o fim de 2009

1. As TVs vão entrevistar os idealizadores da candidatura, dando parabéns etc
dando a entender que todo o mundo queria a candidatura do Rio. Por todo mundo
entende-se todo o planeta mesmo…
2. No réveillon os fogos vão formar o símbolo olímpico no céu de Copacabana.
3. Na Malhação, um dos personagens estará em treino pras Olimpíadas e vai dizer
em todos os capítulos que competir em casa será “irado” e “sinixxxxxxtro”

Na Copa de 2010

1. Galvão Bueno durante a narração dos jogos da seleção brasileira vai dizer que
a olimpíada ééééééééeé do Brrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrasil…..

De 2010 a 2015

1. ONGs vão pipocar dizendo que apóiam o esporte, tiram crianças das ruas e as
afastam das drogas. Após as olimpíadas estas ONGs desaparecerão e serão
investigadas por desvio de dinheiro publico. Ninguém será preso ou indiciado.
2. Um grupo de funk vai fazer sucesso com uma música (?) que diz: vou pegar na
tua tocha e você põe na minha pira; sendo que eles nunca souberam o que era uma
pira até então.
3. Um ano antes a Globo vai instalar aqueles relógios ridículos na orla de
Copacabana e em outras capitais fazendo a contagem regressiva pro inicio dos
jogos.
4. Uma escola de samba vai homenagear os jogos, rimando “barão de coubertin” com
“sol da manhã”. Gilberto Gil virá no ultimo carro alegórico vestido de
lantejoulas douradas representando o “espírito olímpico do carioca visitando a
corte do Olimpo num dia de sol ao raiar do fogo da vitoria”
5. Haverá um concurso pra nomear a mascote dos jogos que será um desenho
misturando um índio, o sol do Rio, o Pão de Açúcar e o carnaval, criado por
Hans Donner. Os finalistas serão nomes tais como: “Zé do Olimpo”, “Chico
Tochinha” e “Kaíque Maratoninha”
6. Luciano Huck vai eleger a Musa dos jogos, concurso que durará um ano e
elegerá uma modelo chama Kathy Mileine Suellen da Silva
7. Milhões de produtos serão anunciados como oficiais dos jogos, desde as
habituais camisetas EU VOU RIO 2016 até calcinhas e lógico, biquínis que de tão
pequenos terão apenas 2 dos 5 anéis olímpicos.

Abertura dos jogos

1. a tocha olímpica será roubada ao passar pela baixada fluminense. O COB vai
encomendar outra em urgência pro carnavalesco da Beija flor.
2. Zeca Pagodinho, Dudu Nobre e a bateria da mangueira farão um show na praia de
Copacabana pra comemorar a chegada do fogo olímpico ao Rio. Por motivo de
segurança, Zeca Pagodinho será impedido de ficar a menos de 500 metros da
tocha.
3. Durante o percurso da tocha, os brasileiros vão invadir a rua e correr ao
lado do atleta que porta a mesma carregando cartolinas cor de rosa onde se lê
GALVAO FILMA NÓIS, 100% FAVELA DO RATO MOLHADO.
4. Pelé vai errar o nome do presidente do COI, discursar em inglês macarrônico
elogiando o povo carioca e ao final vai tropeçar no carpete que foi colado 15
minutos antes do início da cerimônia.
5. Claudia Leite e Ivete Sangalo vão cantar o “hino das olimpíadas” composto por
Latino e MC Medalha. As duas vão duelar durante a música pra aparecer mais na
TV.
6. Durante o Hino Nacional Brasileiro a platéia vai errar a letra, chorar como
se entendesse o que está cantando e aplaudir no final como se fosse um gol.
7. Uma brasileira vai ser filmada varias vezes com um top amarelo, um shortinho
verde e a bandeira do Brasil pintada da bochecha. Depois dos jogos ela posará
pra Playboy sem o top e sem o shortinho, mas com a bandeira pintada em outras
partes que também começam com a letra B.
8. Por falta de gás na última hora, já que a cerimônia só foi ensaiada durante a
madrugada pela primeira vez, a pira não vai funcionar. Zeca Pagodinho será o
substituto temporário já que a Brahma é um dos patrocinadores. Em entrevista ao
Fantástico ele dirá que não se lembra direito do fato.
9. 74 passistas de fio-dental vão iniciar a cerimônia mostrando o legado
cultural do rio ao mundo: a bala perdida, o trafico, o funk e a favela.
10. Durante os jogos de tênis a platéia brasileira vai vaiar os jogadores
argentinos obrigando o árbitro a pedir silencio 774 vezes. Como ele pedira em
inglês ninguém vai entender e vai continuar vaiando. Galvão Bueno vai dizer que
vaiar é bom, mas vaiar os argentinos é melhor ainda. Oscar concordará e depois
pedirá desculpas chorando no programa do Gugu.
11. Um simpático cachorro vira-lata furará o esquema de segurança invadindo o
desfile da delegação jamaicana. Será carregado por um dos atletas e permanecerá
no gramado do Maracanã durante toda cerimônia. Será motivo de 200 reportagens,
apelidado de Marley e será adotado por uma modelo emergente que ficará com dó
do pobre animalzinho e dirá que ele é gente como a gente.
12. Adriane Galisteu posará pra capa de CARAS ao lado do grande amor da sua
vida, um executivo do COB, claro
13. Os pombos soltos durante a cerimônia serão alvejados por tiros disparados
por uma favela próxima e vendidos assados na saída do maracanã por “dois real”.

Durante os jogos

1. Caetano Veloso dará entrevista dizendo que o Rio é lindo, a cerimônia de
abertura foi linda e que aquele negão da camiseta 74 da seleção americana de
basquete é lindo
2. uma modelo-manequim-piranha-atriz-exBBB vai engravidar de um jogador de
hóquei americano. Sua mãe vai dar entrevista na Luciana Gimenez dizendo que sua
filha era virgem até ontem, apesar de ter namorado 74 homens nos últimos seis
meses e que o atleta americano a seduziu com falsas promessas de vida nos EUA.
Após o nascimento do bebê ela posará nua e terá um programa de fofocas numa
rede de TV de menor expressão.
3. No primeiro dia, os EUA, a China e o Canadá já somarão 74 medalhas de ouro,
82 de prata e 4 de bronze. Os jornalistas brasileiros vão dizer a cada segundo
que o Brasil é esperança de medalha em 200 modalidades e certeza de medalha em
outras 74.
4. Faltando 3 dias para o fim dos jogos, o Brasil terá 3 medalhas de bronze e 1
de ouro, ganha por atletas desconhecidos até então num esporte tipo “caiaque em
dupla”. Eles vão ser idolatrados por 15 minutos (somando todas as emissoras
abertas e a cabo) como exemplos de força e determinação, a Hebe vai dizer que
eles são “uma gracinha” ao posar mordendo a medalha e nunca mais se ouvirá os
nomes dos atletas.
5. a seleção brasileira de futebol comanda por Ronaldo Fenômeno tendo Obina como
assessor vai chegar como favorita. Passara fácil pela primeira fase e entrará de
salto alto na fase final, perdendo pra seleção de Sumatra por humilhantes 3X0 e
tendo que disputar a medalha de bronze com um país centro-americano. Vencerá
por 1X0 e não comparecerá à cerimônia de entrega das medalhas porque os
jogadores inexplicavelmente tinham compromisso em seus clubes europeus.
6. A seleção americana de vôlei visitará uma escola patrocinada pelo Criança
Esperança. Nenhuma criança vai entender nada do que eles falarão mas vão rir
pra valer ao aparecer na TV. Três meninos vão ganhar uma bola e um uniforme
completo dos jogadores e serão encontrados mortos na semana seguinte. Os
uniformes nunca mais serão vistos.
7. Os traficantes da Rocinha vão roubar aquele pó branco que os ginastas passam
na mão. Um atleta cubano será encontrado morto numa boate do Baixo Leblon
depois de cheirá-lo. O COB, a fim de não atrasar as competições de ginástica
vai substituir o tal pó pelo cimento que estará estocado nos fundos do ginásio
visto que as obras ainda não terão terminado, fato que será usado como desculpa
pela eliminação dos ginastas brasileiros.
8. Um atleta brasileiro nunca visto antes terminará em 74º lugar na sua
modalidade e roubará a cena ao levantar a camiseta mostrando outra onde se lê :
JARDIM MATILDE NA VEIA
9. Vários atletas brasileiros apontados como promessa de medalha serão
eliminados logo no inicio da competição. Suas provas serão reprisadas em slow
motion e 400 horas de programas de debate esportivo vão analisar os motivos das
suas falhas.
10. Todos os brasileiros entenderão todas as regras de todas as modalidades que
eles nunca nem ouviram falar mas saberão na ponta da língua na hora de xingar o
atleta que foi eliminado.

Após os jogos

1. Um boxeador brasileiro negro de 1,85m estrelará um filme pornô pra pagar as
despesas que teve pra estar nos jogos e não obteve patrocínio.

2. Faustão entrevistará os atletas brasileiros que não ganharam medalhas (ou
seja, todos). Não os deixará pronunciar uma palavra sequer, mas dirá que esses
caras são exemplos no profissional tanto quanto no pessoal, amigos dos amigos,
etc etc


(Procura-se autoria)

É fácil olhar o "traseiro" do outro....

Clique na imagem pra visualizar melhor o texto!

quarta-feira, outubro 07, 2009

SUGESTÃO

Se em 2014 teremos a copa e 2016 teremos as olimpíadas, vocês não acham que a gente deveria emendar 2015?

PERDOAR OU NÃO...



Perguntaram ao General Norman, do Exército dos Estados Unidos, se ele perdoaria os terroristas do 11 de setembro de 2001 (Como os do PCC, os traficantes, os políticos corruptos, os invasores do MST etc...).

A resposta:


"Eu creio que a tarefa de perdoá-los cabe a DEUS. A nossa é de simplesmente PROMOVER o encontro".

terça-feira, setembro 29, 2009

OS CHILIQUES QUE OS POLÍTICOS DÃO...

Publicado hoje (28) na coluna Conexão Brasília, na edição impressa da Gazeta do Povo:


Nem Dercy Gonçalves teria a habilidade para a baixaria protagonizada na semana passada pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e o governador de Mato Grosso do Sul, André Pucinelli. Perto deles, a boca suja da atriz era fichinha, coisa de pré-escola. Com o detalhe de que ela nunca foi eleita para nada, nem exerceu cargo público.

Por trás da troca de indelicadezas, a discussão entre Minc e Pucinelli expôs uma ferida nacional – a descompostura de uma enorme fatia da classe política. Perdão ao leitor pela reprodução de tantos palavrões, mas ela é necessária para ajudar a compreender a gravidade da questão.

Ruralista, o governador qualificou o ministro como um “viado fumador de maconha”. Mais além, disse que se Minc participasse da Meia-Maratona internacional do Pantanal, dia 11 de outubro, “o alcançaria e estupraria em praça pública”.

A resposta de Minc manteve o nível. “Ele (Pucinelli) deveria examinar e tratar com mais carinho o homossexualismo que existe dentro dele próprio e talvez aceitar isso com mais razoabilidade.” Também citou Freud: “muitas pessoas que tem o homossexualismo enrustido tentam matar o homossexual que há dentro dele próprio”.

Em resumo, os dois cozinharam três chagas da humanidade (drogas, violência sexual e homofobia), acrescentaram uma boa pitada de falta de bom senso e serviram como uma iguaria ao povo brasileiro. Sabem o pior disso tudo? Eles não são os únicos.

Há uma legião de políticos que sempre faz questão de fazer valer a máxima de que dar poder a uma pessoa é a melhor maneira de conhecê-la de verdade.

No mês passado, o ex-presidente Fernando Collor voltou à velha forma ao descontrolar-se totalmente em uma discussão com Pedro Simon no plenário do Senado. Dias depois, no mesmo local, Renan Calheiros chamou Tasso Jereissati de “merda”.

Bola da vez na disputa presidencial, Ciro Gomes também não economiza no destempero. Entre as últimas pérolas, foi “enfático” ao dizer que o Ministério Público não estava apto a investigar o escândalo das passagens no Congresso Nacional. “Ministério Público é o caralho! Não tenho medo de ninguém, dos deputados, da imprensa. Pode escrever o caralho aí”, disse a repórteres em Brasília.

Descendo mais no mapa, o governador Roberto Requião protagonizou episódios insólitos ao longo dos últimos anos de governo, como quando mandou agricultores enfiarem uma faixa de protesto “no rabo”. A agressão é apenas um entre os hits de Requião no youtube. E eles não são poucos.
Cenas assim podem até causar risos, mas na verdade são como um filme de horror.

É obviamente um martírio ter de tratar com inimigos publicamente, responder a perguntas indiscretas de jornalistas mal preparados. Fazer o quê? Homens públicos estão aí para isso, candidataram-se para viver no fio da navalha e só avançaram na carreira porque convenceram a população de que sabem suportar pressão.

Respeito ao próximo é prerrogativa de qualquer pessoa que vive em sociedade. No caso dos políticos, deveria ser lei sob pena de prisão. Eles, mais do que qualquer cidadão comum, não têm o direito de dar chiliques.

Em um país que passa por uma rara oportunidade de dar certo, prepotência já não tem a menor graça. Por isso é tão importante avaliar com cuidado o comportamento dos políticos em campanha e depois de serem eleitos.

Assim como eles mudam de humor, você também pode mudar de voto.

sábado, setembro 26, 2009

O Monstro da Indiferença

Se eu morrer, morre comigo um certo modo de ver, disse o poeta. Um poeta é só isso: um certo modo de ver. O diabo é que, de tanto ver, a gente banaliza o olhar.
Vê, não vendo.
Experimente ver pela primeira vez o que você vê todo dia sem ver.
Parece fácil, mas não é.
O que nos é familiar já não desperta curiosidade. O campo visual da nossa rotina é como um vazio. Você sai todo dia, por exemplo, pela mesma porta.
Se alguém lhe perguntar o que é que você vê no seu caminho, você não sabe.
De tanto ver, você não vê.
Sei de um profissional que passou 32 anos a fio pelo mesmo porteiro.
Dava-lhe "bom dia" e, às vezes, lhe passava um recado ou uma correspondência. Um dia, o porteiro cometeu a descortesia de falecer.
Como era ele? Sua cara, sua voz, como se vestia? Não fazia a mínima idéia. Em 32 anos, nunca o viu.
Para ser notado, o porteiro teve que morrer.
Se um dia, no seu lugar estivesse uma girafa cumprindo o rito, pode ser que ninguém desse por sua ausência.
O hábito suja os olhos e lhes baixa a voltagem.
Mas, há sempre o que ver: gente, coisas, bichos.
E vemos? Não, não vemos. Uma criança vê o que um adulto não vê, pois tem olhos atentos e limpos para o espetáculo do mundo.
O poeta é capaz de ver pela primeira vez o que, de tão visto, ninguém vê. Há pai que nunca viu o próprio filho, marido que nunca viu a própria mulher.
Isso exige muito. Nossos olhos se gastam no dia-a-dia.
É por aí que se instala no coração o monstro da indiferença.


Texto de Otto Lara Resende

"A família está acabando"




O psicanalista francês Charles Melman, de 76 anos, foi íntimo colaborador de Jacques Lacan (1901-1981), o principal herdeiro de Sigmund Freud na França. Atento observador da realidade contemporânea, Melman usa os conceitos da psicanálise para interpretar as mudanças em curso na sociedade atual, como a dissolução do núcleo familiar. "Pela primeira vez na história, a instituição familiar está desaparecendo, e as conseqüências são imprevisíveis. Impressiona que antropólogos e sociólogos não se interessem por isso", diz. A maneira original como ele aborda as transformações sociais o coloca na condição de um dos maiores nomes da psicanálise atualmente. Melman estará no Rio de Janeiro nesta semana para participar de um seminário promovido pela associação psicanalítica Tempo Freudiano e para lançar seu mais recente livro, A Prática Psicanalítica Hoje. De Paris, onde mora, Melman conversou com o repórter Ronaldo Soares, da sucursal do Rio de Janeiro de VEJA. Seguem os principais pontos da entrevista.

FIM DA FAMÍLIA – Assistimos hoje a um acontecimento que talvez não tenha precedente na história, que é a dissolução do grupo familiar. Pela primeira vez a instituição familiar está desaparecendo, e as conseqüências são imprevisíveis. Impressiona-me que os sociólogos e antropólogos não se interessem muito por esse fenômeno. Nesse processo, podemos constatar que o papel de autoridade do pai foi definitivamente demolido. Antes, o menino tinha na figura do pai um rival e um modelo. Um rival que despertava nele o gosto pela competição e um modelo na busca do prazer sexual. Já para a menina, tratava-se de um homem em quem ela procurava se completar. Hoje, com o declínio da figura paterna, nossos jovens podem estar menos propensos a batalhar pelo sucesso, a estabelecer um ideal de vida e até a descobrir o gosto pelo sexo.


JOVENS NO DIVÃ – Fico surpreso quando constato que, se há uma clientela interessada e engajada na psicanálise hoje em dia, é a dos jovens dos 18 aos 30 anos. Eles não procuram o psicanalista pelo fato de reprimirem seus desejos, mas porque não sabem o que desejam. É uma situação totalmente original em relação a Freud. Antes, a pessoa recorria à psicanálise porque não ousava realizar seus desejos. Hoje, principalmente no caso dos jovens, é por não saber o que desejar. Isso acontece porque nossos jovens foram criados em condições que promovem a busca rápida do prazer máximo e sem obrigações. O problema é que essa forma de lidar com o desejo produz situações de dificuldade para os jovens. Isso os leva ao divã.

BUSCA DO PRAZER – Muitos jovens encontram dificuldade para desenvolver plenamente uma vida sexual. Isso parece paradoxal, porque hoje em dia o sexo é muito acessível. Mas na verdade essa facilidade leva à busca de uma vida sexual sem compromisso, que proporcione um prazer ocasional, como o cinema, a bebida ou a dança. Há aí uma mudança interessante, talvez uma tentativa de se proteger em relação ao compromisso que uma vida sexual pode evocar. A idéia é aproveitar sem se engajar, mas isso impõe uma questão: eles aproveitam plenamente? Esse é o fenômeno que chamei de nova economia psíquica. Ele é fundado sobre o princípio da busca imediata de prazer máximo, sem freios nem restrições. Esses momentos de prazer, que proporcionam uma satisfação profunda, são vividos, mas não organizam a existência, nem o futuro. Ou seja, a existência é feita de uma sucessão de momentos sem nenhuma projeção no futuro, de momentos que podem desaparecer porque não terão continuidade.


EXISTÊNCIA VIRTUAL – O mundo virtual proporcionado pela internet faz sucesso por se tratar de um mundo lúdico. É um mundo coerente com a maneira de viver dos jovens, não exige engajamento nem compromisso. Ali qualquer um pode viver uma série de vidas sucessivas sem nenhum compromisso definitivo. As pessoas querem se distanciar da realidade não porque ela seja assustadora ou sem-graça, mas porque ela implica sempre um limite. Além disso, a realidade requer uma identidade, um objetivo mais ou menos claro na vida, ao passo que esses exercícios virtuais não pressupõem nenhuma identidade, nenhuma perspectiva e ainda derrubam todos os limites, incluindo os do pudor e da polidez.


TERAPIAS BREVES X PSICANÁLISE – A psicanálise não busca nenhum tipo de cura, não se propõe a isso. Está, portanto, na contramão da medicina, cuja história é rica em experiências baseadas na cura, com métodos variados. Alguns desses métodos, até pelos efeitos de sugestão, não são ineficazes. Mas é preciso saber se nós preferimos os métodos fundados sobre a sugestão ou se consideramos que é melhor privilegiar a livre atitude e o pensamento de cada pessoa, e assim estimular nela sua autonomia de julgamento. Nos períodos de crise moral, como o atual, proliferam os métodos que prometem a cura. Aos que escolhem esse caminho, só me resta desejar boa sorte.


ANTIDEPRESSIVOS E TRANQÜILIZANTES – A saúde hoje é algo que se calcula em bilhões de dólares. É compreensível e até inevitável que os laboratórios estimulem o alto consumo de medicamentos como os psicotrópicos. A questão é que a hipermedicalização apresenta muito mais riscos do que vantagens. No caso das crianças, por exemplo, isso fica evidente. Sobretudo no que diz respeito ao uso precoce, recomendado pelos laboratórios, de neurolépticos (inibidores de distúrbios psicóticos). Esses medicamentos vêm sendo utilizados nas crianças para tratar distúrbios de personalidade ou combater problemas como insônia ou falta de apetite, entre outras coisas. Trata-se de algo absolutamente condenável, com implicações nefastas tanto sobre o desenvolvimento quanto sobre o estado físico da criança. Outra conseqüência grave da hipermedicalização é a predisposição do indivíduo para desenvolver dependência química. Primeiro, de remédios. Mas em seguida, possivelmente, de produtos fora do mercado legal. Com isso, poderemos chegar ao ponto em que a dependência vai parecer uma situação absolutamente normal, porque em muitos casos terá começado na infância.


PROZAC X FREUD – O Prozac e as idéias de Freud convivem. Às vezes de forma harmoniosa, às vezes não. A questão é: será que devemos apostar em um procedimento que vai tratar o conjunto dos problemas psíquicos pelas drogas? Ou devemos continuar a levar em conta, primeiramente, a livre escolha do sujeito e, em segundo lugar, o próprio papel do corpo? Nesse sentido, um produto como o Prozac desencadeia um curto-circuito. Dou um exemplo. Digamos que surja amanhã uma droga que, agindo sobre os centros cerebrais, produza um prazer sexual bem superior ao que se pode obter com o corpo. O que vamos preferir? Isso ou um acesso ao prazer sexual que continua a passar pelo corpo, mesmo não tendo a mesma qualidade do que pode ser proporcionado pela droga que atua diretamente sobre o cérebro? Eis o tipo de questão que o Prozac traz.


(Revista Veja nº 2057)

sexta-feira, setembro 25, 2009

Frase Motivacional!

Não esmoreça nem desista.
Acorde bem cedo e deite mais tarde ainda!
Trabalhe duro,mas duro mesmo!
Milhões de pessoas
que vivem do Bolsa-Família,
sem trabalhar,
dependem de você!

sábado, setembro 12, 2009

Otimismo ,sempre!



Não desanimem,ainda há uma esperança.

O avião presidencial também é um

AIRBUS!!!!!!

TRAPEZISTA


Querida, eu juro que não era eu. Que coisa ridícula! Se você estivesse aqui — Alô? Alô? — olha, se você estivesse aqui ia ver a minha cara, inocente como o Diabo.
O quê? Mas como, ironia? “Como o Diabo” é força de expressão, que diabo. Você acha que eu ia brincar numa hora desta?

Alô! Eu juro, pelo que há de mais sagrado, pelo túmulo de minha mãe, pela nossa conta no banco, pela cabeça dos nossos filhos que não era eu naquela foto de carnaval no Cascalho que saiu na Folha da Manhã.
O quê? Alô! Alô! Como é que eu sei qual é a foto? Mas você não acaba de dizer… Ah, você não chegou a dizer… ah, você não chegou a dizer qual era o jornal. Bom, bem.

Você não vai acreditar mas acontece que eu também vi a foto. Não desliga! Eu também vi a foto e tive a mesma reação. Que sujeito parecido comigo, pensei. Podia ser gêmeo. Agora, querida, nunca, em nenhum momento, está ouvindo? Em nenhum momento me passou pela cabeça a idéia de que você fosse pensar — querida, eu estou até começando a achar graça —, que você fosse pensar que aquele era eu. Por amor de Deus. Pra começo de conversa você pode me imaginar de pareô vermelho e colar havaiano, pulando no Cascalho com uma bandida em cada braço? Não, faça-me o favor.

E a cara das bandidas! Francamente, já que você não confia na minha fidelidade, que confiasse no meu bom gosto, poxa! O quê? Querida, eu não disse “pareô vermelho”. Tenho a mais absoluta, a mais tranqüila, a mais inabalável certeza que eu disse apenas “pareô”. Como é que eu podia saber que era vermelho se a fotografia não era em cores, certo? Alô? Alô? Não desliga! Não… Olha, se você desligar está tudo acabado. Tudo acabado. Você não precisa nem voltar da praia. Fica aí com as crianças e funda uma colônia de pescadores. Não, estou falando sério.

Perdi a paciência. Afinal, se você não confia em mim não adianta nada a gente continuar. Um casamento deve se… se… como é mesmo a palavra?… se alicerçar na confiança mútua. O casamento é como um número de trapézio, um precisa confiar no outro até de olhos fechados. É isso mesmo. E sabe de outra coisa? Eu não precisava ficar na cidade durante o carnaval. Foi tudo mentira. Eu não tinha trabalho acumulado no escritório coisíssima nenhuma. Eu fiquei sabe para quê? Para testar você. Ficar na cidade foi como dar um salto mortal, sem rede, só para saber se você me pegaria no ar. Um teste do nosso amor. E você falhou. Você me decepcionou. Não vou nem gritar por socorro. Não, não me interrompa.

Desculpas não adiantam mais. O próximo som que você ouvir será do meu corpo se estatelando, com o baque surdo da desilusão, no duro chão da realidade. Alô? Eu disse que o próximo som… que… O quê? Você não estava ouvindo nada? Qual foi a última coisa que você ouviu, coração?

Pois sim, eu não falei — tenho certeza absoluta que não falei — em “pareô vermelho”. Sei lá que cor era o pareô daquele cretino na foto. Você precisa acreditar em mim, querida. O casamento é como um número de…

Sim. Não. Claro. Como? Não. Certo. Quando você voltar pode perguntar para o… Você quer que eu jure? De novo? Pois eu juro. Passei sábado, domingo, segunda e terça no escritório. Não vi carnaval nem pela janela. Só vim em casa tomar um banho e comer um sanduíche e vou logo voltar para lá. Como? Você telefonou para o escritório. Meu bem, é claro que a telefonista não estava trabalhando, não é, bem. Ha, ha, você é demais. Olha, querida? Alô? Sábado eu estou aí. Beijo nas crianças. Socorro. Eu disse, um beijo.

*Luís Fernando Veríssimo*

Certíssimo!

"A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é;
ou,mais corretamente,de ser amado apesar daquilo que você é"

(Victor Hugo)

O Craque DIRRAN



DIRRAN - com "biquinho" para pronunciar num francês correto - Jogador do Rio Grande do Norte meio agalegado/sarará. Era entroncadinho e tinha as pernas curtas.

Há alguns anos, quando o Clube Atlético Potengi ainda jogava no Machadão contra o Potyguar de Currais Novos, na 2ª divisão do Campeonato do Rio Grande do Norte, um jogador atleticano se destacava fazendo dribles desconcertantes, lançamentos perfeitos e fazendo gol.

O narrador da Rádio Poti não cansava de gritar:

"Dirran é um craque", "Dirran é uma revelação do futebol
norte-riograndense". E era Dirran prá cá, Dirran pra lá ...

No final do jogo, o Clube Atlético Potengi perdeu por 3 x 1, mas o destaque daquele jogo foi o jogador Dirran.

Vendo aquele sucesso todo do jogador atleticano, um jovem repórter da Rádio Poti foi fazer uma entrevista com o craque na beira do gramado e foi logo perguntando:

"Você tem parentes na França? Esse seu nome é de
descendência francesa?".

O jogador, olhando espantado para o repórter, respondeu:

"Não sinhô, meu apelido é Cú de Rã, mas como num pode falar na rádio...
então, eles abrevia".

(Dizem q o fato é verídico,procura-se autoria)

quarta-feira, setembro 09, 2009

sábado, setembro 05, 2009

*Certa noite de chuva*



Chovia muito no último dia em que vi meu pai. Eu estava com oito anos de idade e padecia na cama com 40ºC de febre. Amígdalas.
Meus pais tinham se desquitado havia já alguns meses. Eu, meus irmãos e minha mãe morávamos num apartamento de um quarto na Assis Brasil. Ele foi nos visitar e deparou comigo tiritando sob a coberta.
Lembro com nitidez daquela noite, dele parado à soleira da porta do quarto, de pé, olhando-me, e minha mãe ao lado, com o papel da receita do médico na mão. Ele tomou a receita e ofereceu-se para ir à farmácia. Deu as costas para o quarto, mergulhou na escuridão do corredor e foi embora. Nunca mais o vi.
Logo depois ele se mudou para outro Estado, no Centro-Oeste, e lá construiu o resto da sua vida. Um dia de 2001 alguém me disse:
— Teu pai morreu ontem.
E eu não sabia o que sentir.
Não conto essa história com ressentimento. Porque acho que entendo o que aconteceu com meu pai, naquela noite de chuva. Ao sair do apartamento, ele de fato tencionava comprar os remédios.
— Vou comprar dois de cada! — recordo que disse.
Mas meu pai era alcoolista. Na rua, deve ter cruzado pela porta de um bar, ou com um amigo, e parou para beber. Quando deu por si, era tarde para ir à farmácia e tarde para desculpar-se. Continuou bebendo, gastou todo o dinheiro e, no dia seguinte, envergonhado, preferiu não dar notícias.
Assim passou-se um dia, e outro, e mais outro. De repente, havia transcorrido tempo demais para voltar atrás ou para dar explicação. Meu pai não enfrentou a própria vergonha, isso não é incomum. Acontece. É compreensível.
O que sempre me enfeitiçou nessa história, que, afinal, é parte da minha própria história, não foi o detalhe da desistência do meu pai. Não foi o abandono. Foi o momento em que meu pai decidiu entrar no bar. Uma decisão tão aparentemente irrelevante, tão fácil de ser tomada, dar dois passos da calçada em direção a uma porta aberta, e, ao mesmo tempo, uma decisão tão crucial.
Fico pensando em como a vida é repleta dessas pequenas deliberações que podem alterar rumos e mover destinos. Fico pensando em todas as palavras espinhosas não ditas, nas vezes em que o sinal amarelo não foi cruzado, em que o gatilho não foi apertado, em que não liguei para ela, nas chances que deixei passar, e nas vezes em que fiz tudo isso, por bem ou por mal.
Um passo, uma palavra, um gole, um pedido de perdão que não foi feito, e tudo muda. Mudou para meu pai. Mudou para mim. Neste fim de ano, o que desejo a todos é isso, que o passo seja certo, que a palavra seja macia, que o gole valha a pena, que o perdão seja pedido. E concedido.


Crônica do jornalista David Coimbra

terça-feira, agosto 04, 2009

Até a Volta!

Me perdoem a longa ausência e a falta de vagar pra visitar os blogs dos meus queridos amigos.
Estou saindo de férias e tbm às vésperas do casamento da minha filha e isso tem me deixado ocupadíssima.
Voltarei no inicio de Setembro!
Deixo beijos e abraços a todos e até lá!
Pan

Más línguas...rssrs



Estão dizendo que o Lula escolheu o desembargador paulista Henrique Ricardo Lewandowski para ministro do Supremo Tribunal Federal porque gostou do nome dele.

Ele leu Henrique Ricardo Levando Whisky.

segunda-feira, julho 20, 2009

MJ_Esta_Morto

MJ_Esta_Morto
Vídeo enviado por blogmni

Vídeo sobre a hipocrisia da mídia em relação a morte de Michael Jackson
Excelente para todos os manés que, de uma hora pra outra, mudaram o discurso de "aberração", "fracassado" ou "pedófilo" por "gênio" "pop star" "the last of the lasts".

Atenção: o vídeo contém palavrões.

sexta-feira, julho 17, 2009

Parentesco

"O Senado não é transparente.
O Senado é traz parente."


sábado, julho 11, 2009

EXPLICANDO POLÍTICA ÀS CRIANÇAS

Rubem Alves


--------------------------------------------------------------------------------

No Brasil, são muitos os partidos que, no frigir dos ovos, se reduzem a dois: o das raposas e o das galinhas


--------------------------------------------------------------------------------

IMAGINO QUE AS crianças devam ficar muito confusas com as notícias da política. Resolvi, então, preparar uma pequena cartilha que as ajudará a entender essa coisa misteriosa que é o centro da vida nacional e que, por vezes, quando convém aparece e quando não convém, desaparece...

1. Somos uma democracia. A democracia é o melhor sistema político. É o melhor porque nele, ao contrário das ditaduras, é o povo que toma as decisões;

2. Em Atenas, berço da democracia, era fácil consultar a vontade do povo. Os cidadãos se reuniam numa praça e tomavam as decisões pelo voto. Mas no Brasil são milhares de cidades, espalhadas por milhares de quilômetros e os cidadãos são milhões. Não podemos fazer uma democracia como a de Atenas. Esse problema foi resolvido de forma engenhosa: os cidadãos, milhões, escolhem por meio de votos uns poucos que irão representá-los. O Congresso é a nossa Atenas...;

3. Os representantes do povo, eleitos pelos votos dos cidadãos - vereadores, deputados, senadores, prefeitos, governadores, presidente-, são pessoas que abriram mão dos seus interesses e passaram a cuidar dos interesses do povo;

4. É assim que dizem as teorias. Na prática, não é bem assim...;

5. No Brasil, são muitos os partidos que, no frigir dos ovos, se reduzem a dois: o partido das raposas e o partido das galinhas;

6. As raposas, devotas de São Francisco, sabem que é dando que se recebe. Assim, movidas por esse ideal espiritual, elas dão milho para as galinhas...;

7. As galinhas acreditam nas boas intenções das raposas e tomam esse gesto de dar milho como expressão de amizade. A abundância do milho as faz confiar nas raposas. E, como expressão da sua confiança nascida do milho, elas elegem as raposas como suas representantes. Assim, na democracia brasileira, as raposas representam as galinhas;

8. Eleitas por voto democrático, às raposas é dado o direito de fazer as leis que regerão a vida das galinhas e das raposas...;

9. As leis que regem o comportamento das raposas não são as mesmas das galinhas. Sendo representantes do povo, precisam de proteção especial. Essa proteção tem o nome de "privilégios", isto é, leis que se aplicam só a elas;

10. Privilégio é assim: raposa julga galinha. Mas galinha não julga raposa. Raposa julga raposa. Logo, raposa absolve raposa;

11. "Todos os cidadãos são livres e têm o direito de exercer a sua liberdade." As galinhas são livres para serem vegetarianas e têm o direito de comer milho. As raposas são carnívoras e livres para comer galinhas;

12. A vontade das galinhas, ainda que de todas elas, não tem valia. Vontade de galinha solitária só serve para escolher suas representantes;

13. Permanece a sabedoria secular de Santo Agostinho, aqui em linguagem brasileira: "Tudo começa com uma quadrilha de tipos fora da lei, criminosos, ladrões, corruptos, doleiros, burladores do fisco, mafiosos, mentirosos, traficantes. Se essa quadrilha de criminosos se expande, aumenta em número, toma posse de lugares, de cargos, de ministérios, da presidência de empresas e fica poderosa ao ponto de dominar e intimidar os cidadãos - e estabelecendo suas leis sobre como repartir a corrupção-, ela deixa de ser chamada quadrilha e passa a ser chamada de Estado. Não por ter-se tornado justa, mas porque aos seus crimes se agregou a impunidade".

14. Portanto, galinhas do Brasil! Acordai! Uni-vos contra as raposas!

quarta-feira, julho 08, 2009

JULGAR

A razão pela qual algumas pessoas acham tão difícil serem felizes é porque estão sempre a julgar o passado melhor do que foi, o presente pior do que é e o futuro melhor do que será.
(Marcel Pagnol)

Deveríamos olhar demoradamente para nós próprios antes de pensarmos em julgar os outros.
(Jean Molière)

Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que o seu caminho é o único. Nunca podemos julgar a vida dos outros, porque cada um sabe da sua própria dor e renúncia...
(Paulo Coelho)

quinta-feira, junho 25, 2009

Morre Michael Jackson

Getty Images
O cantor durante a coletiva de imprensa sobre sua volta aos palcos, em março.



Segundo o site TMZ,a revista OK,a NBC,The N.York times, e o Los Angeles Post,confirmam a morte de Michael Jackson.Já a CNN não confirma a morte,apenas divulgou uma nota que ele estaria em coma.
Ele teria sofrido uma parada cardíaca as 12.21hs (horário local) portanto a 3 horas atrás(15.32 em Los Angeles e 19.32hs no Brasil,neste momento).
Segundo informações, ele foi levado ao UCLA Medical Center,(Centro médico da Univeridade da Califónia).As ruas próximas ao hospital estão bloqueadas para evitar o assédio dos repórteres e dos fãs.Michael Jackson iria realizar uma turnê em Julho, começando por Londres .
Michael Jackson tem 50 anos e se for confirmada a morte ,deixa 3 filhos.

O hospital e a assessoria de imprensa do cantor não divulgou nenhuma nota oficial a respeito.
Uma notícia publicada no tablóide britânico The Sun,revelou que Michael Jackson teria alugado a mansão onde morava desde o ano passado,por U$100.000,00 mensais na região de BelAir - LA ,próxima ao Hospital pq ,segundo o tablóide, ele teria uma doença pulmonar congênita grave e que teria pouco tempo de vida.

sábado, junho 13, 2009

A MORTE DO AMOR



Todos os dias morre um amor.
Quase nunca percebemos,
mas todos os dias morre um amor...
Às vezes de forma lenta e gradativa,
quase indolor,após anos e anos de rotina.
Às vezes melodramaticamente,
como nas piores novelas mexicanas,
com direito a bate-bocas vexaminosos,
capazes de acordar o mais
surdo dos vizinhos.

Pode morrer em uma cama de motel
ou simplesmente
em frente à televisão de domingo.
Morre sem um beijo antes de dormir,
sem mãos dadas,
sem olhares compreensivos,
com um gosto salgado de lágrima nos lábios.
Morre depois de telefonemas
cada vez mais espaçados,
diálogos cada vez mais resumidos,
de beijos cada vez mais gelados...
Morre da mais completa e letal inanição!

Todos os dias morre um amor,
embora nós, românticos mais
na teoria do que na prática,
relutemos em admitir.
Pode morrer como uma explosão,
seguida de um suspiro profundo
(porque nada é mais dolorido
que a constatação de um fracasso),
de saber que, mais uma vez, um amor morreu.

Porque, por mais que não queiramos aprender,
a vida sempre nos ensina alguma coisa.
Esta é a lição: qualquer amor pode morrer !
E todos os dias, em algum lugar do mundo,
existe um amor sendo assassinado.
Como pista do terrível crime,
surge uma sacola de presentes devolvidos,
uma lista de palavrões sem censura,
ou o barulho insuportável do relógio
depois da discussão...
Afinal, todo crime deixa as suas evidências !

Todos nós podemos ser um assassino.
E podemos agir como age um assassino:
podemos nos esconder debaixo das cobertas,
podemos nos refugiar em salas de cinema vazias,
ou preferir trabalhar que nem um louco,
ou viajar para "espairecer",
ou confessar a culpa em altos brados,
fazendo do garçom o confidente...

Mas há também aqueles que negam,
veementemente, a sua participação no crime, e
buscam por novas vítimas em salas de bate-papo
ou em pistas de danceteria,sem dor ou remorso.
Os mais periculosos aproveitam
sua experiência de criminosos
para escrever livros de auto-ajuda,
com a ironia de quem tem muito a ensinar
para os corações ainda puros.

Existem também os amores que clamam
por um tiro de misericórdia :
ainda estão juntos mas
se comportam como um cavalo ferido,
esperando ser sacrificado.

Existem também os amores-fantasma,
aqueles que se recusam a admitir que já morreram.
São capazes de perdurar anos,
como mortos-vivos sobre a Terra,
teimando em resistir apesar das camas separadas,
dos beijos frios e burocráticos,
do sexo sem tesão (se houver).
Esses não querem ser sacrificados,
mas irão definhar aos poucos,
até se tornarem laranjas chupadas.

Existem ainda os amores-vegetais,
aqueles que vivem em permanente estado de letargia,
que se refugiam em fantasias platônicas,
recordando até o fim de seus dias
o sorriso da ruivinha da 4a.série...
Ou se faz presente na fã que até hoje suspira
e delira em frente a um pôster do Elvis Presley.

Mas eu,
quase já desistindo da minha busca,
pude ainda encontrar uma outra classificação:
os amores-vencedores.
Aqueles que, apesar da
luta diária pela sobrevivência,
das infinitas contas a pagar,
da paixão que decresce com o decorrer dos anos,
da mesa-redonda no final de domingo,
das calcinhas penduradas no chuveiro
e das brigas que não levam a nada,
ressuscitam das cinzas e se revelam fortes,
pacientes e esperançosos.
Mas esses são raríssimos,
e há quem duvide de sua existência.
São de uma beleza tão pura e rara que parecem lendas.

Um dia vou colocar um anúncio,
bem espalhafatoso, no jornal :
PROCURA-SE UM AMOR VENCEDOR
- oferece-se generosa recompensa...

Mas, no fundo, sei que ele
não surgiria como por acaso...

O que esses poucos vencedores falam
é que esse amor foi suado,
trabalhado, bem administrado nas
centenas de situações do cotidiano.
Não é um presente de loteria,
de sorte, nem de magia...

É simplesmente o resultado concreto
daquilo que foi um relacionamento
maduro e crescente entre duas pessoas...

(Procura-se autoria)


.

quarta-feira, junho 10, 2009

Dúvidas!

Se para a igreja, a pílula do dia seguinte já é aborto, então, surgem algumas dúvidas:


- Então, a masturbação seria homicídio premeditado ?
- E o sexo oral nele? Seria canibalismo?
- Podemos considerar o coito interrompido como abandono de menor?
- E o que dizer do preservativo (camisinha)? Por acaso seria homicídio por sufocamento?

terça-feira, junho 09, 2009

SkyDance - On TubeWatcher.tv

Preparem-se pra voar!!!! Clique no link abaixo e curta essa viagem! É Fantástico!

SkyDance - On TubeWatcher.tv

Shared via AddThis

segunda-feira, junho 08, 2009

Simpatias e Encantamentos para o Dia dos Namorados


Tudo leva a crer que a comemoração do Dia dos Namorados seja uma lembrança dos antigos festivais de fertilidade das religiões pagãs, chamados Lupercália, comemorados na Roma Antiga em honra ao Deus Lupercus, protetor dos rebanhos e pastores, juntamente com a Deusa Juno.

Na Grécia - Deusa Selene; Em Roma - Festival do Amor de Afrodite (14/02)
No Egito - Dois festivais em homenagem à Deusa Isis.
Nos Estados Unidos - San Valentim (14/02) Patrono dos Apaixonados

Em 494, a Igreja Católica proíbe a realização desses festivais, instituindo o Dia de São Valentim, padre romano morto em 270. A partir daí, esse santo passou a ser considerado o protetor dos namorados e da fertilidade.

Na Grécia e Roma antigas, bem como em outras civilizações, os casamentos eram arranjados pelos pais dos noivos, visando a manutenção dos bens.

O amor romântico e consciente começou a se manifestar no início do Renascimento, quando as pessoas começaram a pontuar o significado maior de uma vida a dois. Uma das primeiras expressões de histórias românticas que contrariaram o desejo dos pais foi a de Romeu e Julieta.

Outra história verídica foi o amor de Abelardo e Heloisa.
Pierre Abelard, nascido em 1079, filósofo e teólogo, ensinava na Catedral Escola de Santa Genoveva quando conheceu Heloise. Sobrinha do Bispo Fulbert. Abelardo e Heloisa vivenciaram um grande amor e tiveram um filho. O homem foi castrado, tornando-se monge e ela enclausurada em um mosteiro. Mantiveram correspondência por muitos anos e suas cartas de amor foram consideradas uma das grandes obras da literatura universal.

No Brasil, o dia dos namorados surgiu com uma campanha publicitária de João Dória da agência Standard Propaganda para a antiga Loja Clipper, a fim de melhorar as vendas de junho que estavam fracas, criando o slogan;
"Não é só com beijos que se prova o amor".
A moda pegou.
O Dia dos Namorados é comemorado na véspera do dia de Santo Antonio, tradicional Santo Casamenteiro e, então, o costume popular de fazer simpatias.

SIMPATIAS FUNCIONAM?
Funcionam porque todo ato de vontade é uma forma de magia.
Magia é a capacidade de realização, que emana de forças psíquicas, que transforma em real uma vontade dirigida.
A simpatia nada mais é do que um ritual para concentrar a energia, pois é sabido que, apenas com um pensamento negativo, poderemos prejudicar qualquer forma da criação e, principalmente, a nós mesmos, com a somatização de doenças.

PARA RECONCILIAÇÃO
Acenda duas velas, uma rosa e outra azul, unidas com uma linha branca e ofereça para a Corrente dos Anjos da Reconciliação, pedindo que desfaçam o mal-entendido e que tragam novamente a harmonia na relação, desde que seja para o bem de ambos.

P/ AQUELE QUE SOMENTE "FICA" FORMALIZAR
Retire 3 espinhos de uma rosa vermelha e coloque dentro do perfume que você usa e que a pessoa gosta. Peça para Santo Antonio remover os obstáculos;
"Se for para a felicidade de ambos".
Use o perfume sempre que estiver com a pessoa.

SIMPATIA PARA QUEM ESTÁ SÓ
Colocar um quartzo rosa dentro de um copo transparente com água filtrada e deixar no sereno, na véspera de Santo Antonio, pedindo tudo que almeja para realização afetiva, tipo: felicidade, respeito, harmonia, companheirismo, cumplicidade, afeto, dedicação, carinho, amor, compreensão etc..
No dia seguinte, passar a água:
Nos pulsos, para se articular sempre com equilíbrio;
Nos joelhos, para ter flexibilidade e respeitar o outro;
No coração, para amar com sinceridade, e que o amor seja pleno e digno.

BANHOS DE ERVAS, PLANTAS, FLORES FUNCIONAM??

Impossível separar a realidade da fantasia. As ervas e plantas sempre foram usadas desde a Antigüidade como aromáticas, na medicina, na culinária, cosmética, perfumes, hábitos de higiene, para embalsamar corpos, para afastar negatividade como o alho para repelir vampiros. Queima de determinadas madeiras para manter afastado animais ferozes e insetos como a Citronela.
As flores possuem freqüência vibratória e elementos fluídicos através da cor e do perfume, além de embelezar, ionizar ambientes como as rosas, por exemplo.

BANHO DE ATRAÇÃO
Ferver 1 litro de água, desligar o fogo e colocar:
7 pétalas de rosa vermelha (símbolo da paixão)
3 gotas de óleo essencial de sândalo (afrodisíaco)
2 cravos da Índia (afrodisíaco)
Deixar ficar na temperatura do corpo, coar e jogar do pescoço para baixo após o banho.

RITUAL PARA ABERTURA DE CAMINHOS NO AMOR.

Material:
3 velas de 7 dias na cor Rosa
Fazer 21 dias consecutivos
Se esquecer um dia, começar novamente.
Iniciar o ritual na 6ª. feira:
Dia de Vênus e do Arcanjo Haniel.

Fazer diariamente a afirmação e oração abaixo.
Afirmação
Em sintonia com as forças da natureza e de toda a criação, em nome da Bondade e do Amor Universal, peço realização afetiva em nome da Sabedoria e da Justiça e que tudo seja feito a favor do Bem e da Evolução Espiritual. Forças do Bem, Espíritos de Luz e Amor Universal que de agora em diante estejam em sintonia comigo ABRINDO caminhos para o amor compartilhado.

PROGRAME UM CRISTAL PARA O AMOR
Os cristais podem ser programados para uma única finalidade, ou algo muito importante que você deseja alcançar.
É uma forma de potencializar e amplificar a energia da vontade.

Para programação, use apenas cristal branco, uma ponta de preferência.

Escolha um momento ideal, para não haver interrupções, permaneça durante 5 minutos simplesmente se soltando, conscientize-se de que algo muito especial vai acontecer e comece o ritual:

1. Segure o cristal entre as duas mãos, apontando na direção do sexto chacra, Frontal, o terceiro olho, que fica entre as sobrancelhas.

2. Enquanto segura o cristal, visualize um raio de luz conectando você e o Cristal, ligando seu sexto chacra à ponta do cristal, até sentir que a comunicação está feita.

3. Passe mentalmente para o cristal a função a que ele se destina, através das ondas de pensamento para uma vontade dirigida. Seja bem objetiva e clara no que realmente deseja, usando afirmações positivas, sentindo a presença Divina.

4. Reforce a programação do cristal durante sete dias, dizendo:
"Este é o MEU Cristal e está programado em nome da Luz Divina, do Amor Maior e da Harmonia Universal para MINHA REALIZAÇÃO AFETIVA"

5. Guarde-o dentro de um saquinho de tecido ou crochê e ande sempre com ele. Se, eventualmente, alguém tocar nele, ou mesmo pegar sem querer, deixo-o em água e sal durante 24 horas e programe-o novamente.

ORAÇÃO

Senhor...
Nessa eternidade que é a evolução de minha alma,
tudo é perfeito e pleno.
No entanto, minha vida está sempre mudando.
É um constante reciclar de experiências.
Cada momento é novo e fresco,
e sinto que cada dia deve ser um recomeço.
Senhor...
Na grandeza e perfeição de todas as formas de criação,
criaste as polaridades.
Existe em mim uma fonte infinita de amor,
amor a Deus,
amor à família,
amor à natureza,
amor ao próximo.
Mas também preciso compartilhar,
preciso amar e ser amada(o),
quero ser feliz, dividir minhas alegrias.
Senhor ...
Ilumina minha alma,
Acalma meu coração,
Liberta-me desta angustia e solidão,
direciona meus passos na seqüência certa
para uma união feliz,
e que eu atraia somente pessoas
dignas e benéficas para minha vida.
Senhor...
que a Onipotência de sua mão se estenda
sobre mim, abençoando todo o meu ser.
Amem!

TALISMÃ PARA O AMOR
Usar sempre na bolsa, bolso ou carteira. Desenhar ou mandar gravar em quartzo rosa, semente, madeira, concha ou medalha em prata.


Texto de Miriam Carvalho. Suas especialidades são: Numerologia, Tarô Iniciático, Tarô Egípcio, Aromaterapia, Cromoterapia, Cristais e Runas.

sexta-feira, junho 05, 2009

Mais uma declaração infeliz...

"Um país que teve condições de achar petróleo a 6 mil metros de profundidade pode achar um avião a 2 mil metros".


Essa frase INCOVENIENTE foi dita pelo campeão mundial em falar asneiras e inconveniências fora de hora:"Elle" mesmo!!!! o presidete Lula. Grosseiro,em um show de campanha eleitoral, ele aproveitou a dor do momento que o mundo está vivendo com a tragédia do vôo AF-447 da Air France para fazer política. Em que "Elle" e seus seguidores sempre fazem, a declaração tem por objetivo valorizar a Petrobras, igualando o tão badalado pré-sal com os possíveis corpos (até agora não acharam nenhum) dos 228 passageiros e tripulantes do vôo da Air France.

O nosso presidente vive às viagens em outros países.
Alice no país das maravilhas e esquece de como é o Brasil e que não possui é nada de avançado em termos de modernidade e tecnologia (declaração dele próprio) ,diante de uma tragédia dessas.
Mandaram um Navio de quase 55 anos a corveta Caboclo,sem contar com a quase nula autonomia dos aviões patrulha usados nas buscas.
Embora tenhamos a ajuda de outros países com aviões modernos,o Nautile(submersível francês)equipamentos de ponta para as buscas o q estamos vendo são aviões indo e vindo.Localizam destroços e perdem-os de vista e todo o material recolhido não pertence ao avião desaparecido.Eu na minha ignorância sobre acidentes aéreos que acabam caindo no mar,tenho cá muitas dúvidas do que pode ter acontecido.Será q um avião daquele tamanho desintegrou-se no ar? Nada foi encontrado até agora,nenhum corpo,nenhuma mala ,nenhum pedaço de nada foi encontrado? Não estaria no fundo do mar o avião inteiro com todos dentro e por isso q não apareceu nenhum corpo? Um mistério.
E o Presidente alguém sabe dele? Se bem q nem é preciso saber,qdo Elle aparece temos essas pérolas pra ajudar!

"Stand by Me" performed by musicians around the world from SKAT on Vimeo.




This song says, ah: No matter who you are, no matter where you go in your life, in some point you go need somebody, to stand by you.
Oh yeah, Oh my darling, stand by me
No matter who you are
No matter where you go in life
You go need somebody, to stand by you.

No matter how much money you got
Or the friends you got
You go need somebody, to stand by you.

When the night has come
And the land is dark
And that moon is the only light we’ll see
No I won’t be afraid
No I won’t, shed one tear
Just as long as you people, call and stand by me

Oh darling, darling
Stand by me, oh, stand by me
Oh stand, stand, stand by me,
C’mon Stand by me

When the sky that we look upon
When should tumble and fall
Or the mountains they should crumble to the sea
I won’t cry, I won’t cry
No I won’t shed a tear
Just as long as you stand, stand by me

So darling, darling
Stand by me, Oh, stand by me
Please stand, stand by me,
Stand by me (2 X)

So darling, darling
Stand “salanami”, Oh stand “salanami”
Oh stand, Oh stand, stand, stand by me,
C’mon stand by me

Stand “salanami”, Oh won’t you stand “salanami”
Oh stand “salanami”, stand by me,
C’mon stand by me

When the night has come
And the land is dark
And the moon is the only light we’ll see
I won’t be afraid “salanami”
I won’t be afraid
Not a long, not a long as you… (yeah)
Stand by me...yeah yeah

(A: Ben E. King)

quarta-feira, junho 03, 2009

Em caso de crise...

Para tentar sair o mais rápido possível do buraco,
a GM pode lançar uns novos modelos
de carros em substituição aos atuais:

Vectra = Provectra
Captiva = Capssiva
Meriva = Merdiva
S10 = SZero
Corsa = Corta
Zafira = Zafura
Astra = Castra
Blazer = Camiseta

sábado, maio 30, 2009

" Veja o que Oprah Winfrey tem a dizer sobre os homens".





Recebí o texto por e-mail e não sei se são realmente considerações da Oprah.Mas assim mesmo gostei e posto abaixo com os seguintes comentários: Não sou feminista.Acredito no amor,sem ele nada somos e nada podemos.
Concordo que nem todos os homens são uns cachorros.Mas acima de tudo,acredito muito mais que hoje em dia as mulheres são mais especiais do que nunca.Arregaçaram as mangas,foram à luta,estudam,trabalham fora,ganham seu dinheiro,cuidam de casa,dos filhos e dos maridos quando eles conseguem "suportar" o brilho dessas mulheres em casa!
Portanto,a única coisa que conseguirá prender uma mulher contemporânea a um relacionamento é exatamente o carinho,a comprrensão,o apoio e ela saber-se amada.
Aos homens,por favor não se aborreçam,não é uma guerra.Sou a favor de relacionamentos pacíficos entre pessoas q se amam.Sem me importar com cor,raça,sexo,credo,etc.




-Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe.
-Se ele não te quer, nada pode faze-lo ficar.
-Pare de dar desculpas (de arranjar justificativas) para um homem e seu comportamento.
-Permita que sua intuição (ou espírito) te proteja das mágoas.
- Para de tentar se modificar para uma relação que não tem que acontecer.
-Mais devagar é melhor. Nunca dedique sua vida a um homem antes que você encontre o que realmente te faz feliz.
-Se uma relação terminar porque o homem não te tratou como você merecia, "foda-se, mande pro inferno, esquece!", vocês não podem "ser amigos". Um amigo não destrataria outro amigo.
-Não conserte.
-Se você sente que ele está te enrolando, provavelmente é porque ele está mesmo. Não continue (a relação) porque você acha que "ela vai melhorar"
-Você vai se chatear daqui um ano por continuar a relação quando as coisas ainda não estiverem melhores.
-A única pessoa que você pode controlar em uma relação é você mesma.
-Evite homens que têm um monte de filhos, e de um monte de mulheres diferentes. Ele não casou com elas quando elas ficaram grávidas, então, porque ele te trataria diferente?
-Sempre tenha seu próprio círculo de amizade, separadamente do dele.
-Coloque limites no modo como um homem te trata. Se algo te irritar, faça um escândalo.
-Nunca deixe um homem saber de tudo. Mais tarde ele usará isso contra você.
-Você não pode mudar o comportamento de um homem. A mudança vem de dentro.
-Nunca o deixe sentir que ele é mais importante que você... mesmo se ele tiver um maior grau de escolaridade ou um emprego melhor.
-Não o torne um semi-deus.
-Ele é um homem, nada além ou aquém disso.
-Nunca deixe um homem definir quem você é.
-Nunca pegue o homem de alguém emprestado..
-Se ele traiu alguém com você, ele te trairá.
-Um homem vai te tratar do jeito que você permita que ele te trate.
-Todos os homens NÃO são cachorros.
-Você não deve ser a única a fazer tudo... compromisso é uma via de mão dupla.
-Você precisa de tempo para se cuidar entre as relações. não há nada precioso quanto viajar. veja as suas questões antes de um novo relacionamento.
-Você nunca deve olhar para alguém sentindo que a pessoa irá te completar... uma relação consiste de dois indivíduos completos.. procure alguém que irá te complementar.. não suplementar.
-Namorar é bacana. mesmo se ele não for o esperado Sr. Correto.
-Faça-o sentir falta de você algumas vezes... quando um homem sempre sabe que você está lá, e que você está sempre disponível para ele - ele se acha...
-Nunca se mude para a casa da mãe dele. Nunca seja cúmplice (co-assine) de um homem.
-Não se comprometa completamente com um homem que não te dá tudo o que você precisa. Mantenha-o em seu radar, mas conheça outros...
-Compartilhe isso com outras mulheres e homens (de modo que eles saibam). você fará alguém sorrir, outros repensarem sobre as escolhas, e outras mulheres se prepararem.
-Dizem que se gasta um minuto para encontrar alguém especial, uma hora para apreciar esse alguém, um dia para amá-lo e uma vida inteira para esquecê-lo.
-O medo de ficar sozinha faz que várias mulheres permaneçam em relações que são abusivas e lesivas: Dr. Phill
-Você deve saber que você é a melhor coisa que pode acontecer para alguém e se um homem te destrata, é ele que vai perder uma coisa boa.
-Se ele ficou atraído por você à primeira vista, saiba que ele não foi o único.
-Todos eles estão te olhando, então você tem várias opções. Faça a escolha certa.

Ladies, cuidem bem de seus corações...

domingo, maio 24, 2009

CAMELOS TAMBÉM CHORAM


Eu tinha lido que, lá na India, elefantes olhando o crepúsculo, às vezes, choram.

Mas agora está aí esse filme “Camelos também choram”. A gente sabe que porcos e cabritos quando estão sendo mortos soltam gemidos e berros dilacerantes. Mas quem mata galinha no interior nunca relatou ter visto lágrimas nos olhos delas.

Contudo, esse filme feito sobre uma comunidade de pastores de ovelhas e camelos, lá na Mongólia, mostra que os camelos choram, mas choram não diante da morte, mas em certa circunstância que faria chorar qualquer ser humano. E na platéia, eu vi, os não camelos também choravam.

Para nós, tão afastados da natureza, olhando a dureza do asfalto e a indiferença dos muros e vitrinas; para nós que perdemos o diálogo com plantas e animais, e, por consequência, conosco mesmos, testemunhar com aquela bela família de mongóis o nascimento de um filhote de camelo e sua relação com a mãe é uma forma de reencontrar a nossa própria e destroçada humanidade.

É isto: eles vivem num deserto. Terra árida, pedregosa. Eles, dentro daquelas casas redondas de lona e madeira, que podem ser montadas e desmontadas. Lá for a um vento permanente ou o assombro do silêncio e da escuridão. E as ovelhas e carneiros ali em torno, pontuando a paisagem e sendo a fonte de vida dos humanos.

Sucede, então, que a rotina é quebrada com o parto difícil de um camelinho. Por isto, a mãe camela o rejeita. O filho ali, branquinho, mal se sustentando sobre as pernas, querendo mamar e ela fugindo, dando patadas e indo acariciar outro filhote, enquanto o rejeitado geme e segue inutilmente a mãe na seca paisagem.

A família mongol e vizinhos tentam forçar a mãe camela a alimentar o filho. Em vão. Só há uma solução, diz alguém da família, mandar chamar o músico. Ao ouvir isto estremeci como se me preparasse para testemunhar um milagre. E o milagre começou musicalmente a acontecer.

Dois meninos montam agilmente seus camelos e vão a uma vila próxima chamar o músico. É uma vila pobre, mas já com coisas da modernidade, motos, televisão, e, na escola de música, dentro daquele deserto, jovens tocam instrumentos e dançam, como se a arte brotasse lindamente das pedras.

O professor de música, como se fosse um médico de aldeia chamado para uma emergência, viaja com seu instrumento de arco e cordas para tentar resolver a questão da rejeição materna. Chega. E ali no descampado, primeiro coloca o instrumento com uma bela fita azul sobre o dorso da mãe camela. A família mongol assiste à cena. Um vento suave começa a tanger as cordas do instrumento. A natureza por si mesma harpeja sua harmônica sabedoria. A camela percebe. Todos os camelos percebem uma música reordenando suavemente os sentidos. Erguem a cabeça, aguçam os ouvidos, e esperam.

A seguir, o músico retoma seu instrumento e começa a tocá-lo, enquanto a dona da camela afaga o animal e canta. E enquanto cordas e voz soam, a mãe camela começa a acolher o filhote, empurrando-o docemente para suas tetas. E o filhote antes rejeitado e infeliz, vem e mama, mama, mama desesperadamente feliz. E enquanto ele mama e a música continua, a câmara mostra em primeiro plano que lágrimas desbordam umas após outras dos olhos da mãe camela, dando sinais de que a natureza se reencontrou a si mesma, a rejeição foi superada, o afeto reuniu num todo amoroso os apartados elementos.

Nós, humanos, na platéia, olhamos aquilo estarrecidos. Maravilhados. Os mongóis na cena constatam apenas mais um exercício de sua milenar sabedoria. E nós que perdemos o contato com o micro e o macrocosmos ficamos bestificados com nossa ignorância de coisas tão simples e essenciais.

Bem que os antigos falavam da terapêutica musical. Casos de instrumentos que brandavam a fúria, curavam a surdez, a hipocondria e saravam até a mania de perseguição.

Bem que o pensamento místico hindu dizia que a vida se consubstancia no universo com o primeiro som audível um Ré bemol e que a palavra só surgiria mais tarde.

Bem que os pitagóricos, na Grécia, sustentavam que o universo era uma partitura musical, que o intervalo musical entre a Terra e a Lua era de um tom e que o cosmos era regido pela harmonia das esferas.

Os primitivos na Mongólia sabem disto. Os camelos também. Mas nós, os pós-modernos cultivamos a rejeição, a ruptura e o ruído.

Haja professor de música para consertar isto.

(Affonso Romano de Sant’Anna)

Embora o filme já tenha passado há um bom tempo,vale a crônica e a reflexão.E pra quem gosta de um bom filme poderá recorrer à locadora.
Vejam o trailer abaixo,é um documentário que concorreu ao Oscar em 2004 com o nome original de:Die Geschiche von weinenden Kamel dos diretores Byambasuren Davaa e Luigi Falorni
Ano: 2003 com uma duração de 90 minutos.
País: ALE/MON



SAÚDE MENTAL

Crônica de Rubem Alves
Boa Esperança-MG, escritor, 76 anos de cultura, discernimento e vanguardismo intelectual.

“Fui convidado a fazer uma preleção sobre saúde mental.

Os que me convidaram supuseram que eu, na qualidade de psicanalista, deveria ser um especialista no assunto.
E eu também pensei. Tanto que aceitei. Mas foi só parar para pensar para me arrepender. Percebi que nada sabia.

Comecei o meu pensamento fazendo uma lista das pessoas que, dentro do meu ponto de vista, tiveram uma vida mental rica e excitante; pessoas cujos livros e obras são alimento para a minha alma. E logo me assustei.

Nietzsche ficou louco.

Fernando Pessoa era dado à bebida.

Van Gogh matou-se..

Wittgenstein alegrou-se ao saber que iria morrer em breve: não suportava mais viver com tanta angústia.

Cecília Meireles sofria de uma suave depressão crônica.

Maiakovski suicidou-se.

Essas eram pessoas lúcidas e profundas que continuarão a ser pão para os vivos muito depois de nós termos sido completamente esquecidos. Mas será que tinham saúde mental?

Saúde mental, essa condição em que as idéias comportam-se bem, previsíveis, sempre iguais, sem surpresas, obedientes ao comando do dever, todas as coisas nos seus lugares, como soldados em ordem unida, jamais permitindo que o corpo falte ao trabalho, ou que faça algo inesperado; nem é preciso dar uma volta ao mundo num barco a vela, bastar fazer o que fez a Shirley Valentine (se ainda não viu, veja o filme) ou ter um amor proibido ou, mais perigoso que tudo isso, a coragem de pensar o que nunca pensou.

Pensar é uma coisa muito perigosa....

Não, saúde mental elas não tinham. Eram lúcidas demais para isso. Elas sabiam que o mundo é controlado pelos loucos e idosos de gravata. Sendo donos do poder, os loucos passam a ser os protótipos da saúde mental.

Claro que nenhum dos nomes que citei sobreviveria aos testes psicológicos a que teria de se submeter se fosse pedir emprego numa empresa.

Por outro lado, nunca ouvi falar de político que tivesse estresse ou depressão. Andam sempre fortes em passarelas pelas ruas da cidade, distribuindo sorrisos e certezas.

Sinto que meus pensamentos podem parecer pensamentos de louco e por isso apresso-me aos devidos esclarecimentos. Nós somos muito parecidos com computadores.

O funcionamento dos computadores, como todos sabem, requer a interação de duas partes. Uma delas chama-se hardware, literalmente "equipamento duro", e a outra se denomina software, "equipamento macio".
O hardware é constituído por todas as coisas sólidas com que o aparelho é feito.
O software é constituído por entidades "espirituais" - símbolos que formam os programas e são gravados nos disquetes.

Nós também temos um hardware e um software.

O hardware são os nervos do cérebro, os neurônios, tudo aquilo que compõe o sistema nervoso.

O software é constituído por uma série de programas que ficam gravados na memória.

Do mesmo jeito, como nos computadores, o que fica na memória são símbolos, entidades levíssimas, dir-se-ia mesmo "espirituais", e o programa mais importante é a linguagem.

Um computador pode enlouquecer por defeitos no hardware ou por defeitos no software. Nós também.

Quando o nosso hardware fica louco faz-se necessário chamar psiquiatras e neurologistas, que virão com suas poções químicas e bisturis consertar o que se estragou. Quando o problema está no software, entretanto, poções e bisturis não funcionam.

Não se conserta um programa com chave de fenda por que o software é feito de símbolos; somente símbolos podem entrar dentro dele. Assim, para se lidar com o software há que se fazer uso dos símbolos. Por isso, quem trata das perturbações do software humano nunca se vale de recursos físicos para tal..

Suas ferramentas são palavras, e eles podem ser poetas, humoristas, palhaços, escritores, gurus, amigos e até mesmo psicanalistas.

Acontece, entretanto, que esse computador que é o corpo humano tem uma peculiaridade que o diferencia dos outros: o seu hardware, o corpo, é sensível às coisas que seu software produz. Pois não é isso que acontece conosco?

Ouvimos uma música e choramos.

Lemos os poemas eróticos de Drummond e o corpo fica excitado.

Imagine um aparelho de som. Imagine que o toca-discos e os acessórios (o hardware) tenham a capacidade de ouvir a música que ele toca e se comover.
Imagine mais, que a beleza é tão grande que o hardware não a comporta e se arrebenta de emoção!

Pois foi isso que aconteceu com aquelas pessoas que citei no princípio: a música que saía de seu software era tão bonita que seu hardware não suportou.

Dados esses pressupostos teóricos, estamos agora em condições de oferecer uma receita que garantirá, àqueles que a seguirem à risca, saúde mental até o fim dos seus dias.

Opte por um software modesto.

Evite as coisas belas e comoventes.

A beleza é perigosa para o hardware.

Cuidado com a música. Brahms e Mahler são especialmente contra-indicados. Já o rock pode ser tomado à vontade.

Quanto às leituras, evite aquelas que fazem pensar. Há uma vasta literatura especializada em impedir o pensamento.

Se há livros do doutor Lair Ribeiro, por que se arriscar a ler Saramago?

Os jornais têm o mesmo efeito. Devem ser lidos diariamente. Como eles publicam diariamente sempre a mesma coisa com nomes e caras diferentes, fica garantido que o nosso software pensará sempre coisas iguais.

E, aos domingos, não se esqueça do Silvio Santos e do Gugu Liberato.

Seguindo essa receita você terá uma vida tranqüila, embora banal.

Mas como você cultivou a insensibilidade, você não perceberá o quão banal ela é.
E, em vez de ter o fim que tiveram as pessoas que mencionei, você se aposentará para, só então, realizar os seus sonhos.

Infelizmente, quando chegar tal momento, você já terá se esquecido de como eles eram."